A cruz torna o que é amargo doce

De Wiki Canção Nova
Ir para: navegação, pesquisa

Roberto Tannus - 25/02/2010 - código CD 25. 06638 DVD 26. 06638

Adquira esta Pregação pela Central de Atendimento 24 horas (12)3186 2600 ou shopping.cancaonova.com


Roberto Tannus


Somente com a cruz você consegue sofrer sem se afastar do verdadeiro amor, que é o de Deus. Você não tem sofrimento algum, não tem problema, porque o seu sofrimento foi levado para a cruz. Não é fácil abraçar a cruz quando tudo dá errado; eu sei... Drogas, traição, bebedeira... Não fique amargo, não murmure, apenas confie porque Jesus transforma o amargo em doce


Local: Rincão do meu Senhor / Cachoeira Paulista.


Horário: 09:40 Hs. / Quinta feira de Adoração



Conteudo da Pregação



Hoje eu quero falar para você que, pela cruz, Jesus quer curá-lo e libertá-lo. Abra a sua Bíblia no livro do Êxodo 15, 22-26:

"Moisés fez Israel partir do mar Vermelho. Tomaram a direção do deserto de Sur. Caminharam três dias pelo deserto sem achar água. Chegando a Mara, não puderam beber a água de Mara, por ser amarga; por isso deram ao lugar o nome de Mara, Amargura. O povo murmurou contra Moisés, dizendo: 'Que vamos beber?'

Moisés clamou ao Senhor, e o Senhor lhe indicou um tipo de planta que ele jogou na água, e esta tornou-se doce. Foi ali que ele deu ao povo lei e decreto e os pôs à prova, dizendo: 'Se de fato escutares a voz do Senhor teu Deus, se fizeres o que é reto a seus olhos, se prestares atenção a seus mandamentos e observares todas as suas leis, não te causarei nenhuma das enfermidades que causei aos egípcios, pois eu sou o Senhor que te cura'”. Veja como termina a passagem: “Eu sou o Senhor que te cura”. Aquelas pessoas já estavam no limite, visto que o ser humano fica sem água até três dias. Moisés ora ao Pai e Ele lhe indica um caminho: Ele transforma a água amarga em doce.

Veja também as passagens Gálatas 3,13 e Sabedoria 14,7

Jesus transforma aquilo que é maldito em bênção. É pela cruz que recebemos a salvação! Veja em I Coríntios 1, 18 “A pregação da cruz é loucura para os que se perdem, mas para os que são salvos, para nós, ela é força de Deus”.

Somente com a cruz você consegue sofrer sem se afastar do verdadeiro amor, que é o de Deus. Você não tem sofrimento algum, não tem problema, porque o seu sofrimento foi levado para a cruz. Não é fácil abraçar a cruz quando tudo dá errado; eu sei... Drogas, traição, bebedeira... Não fique amargo, não murmure, apenas confie porque Jesus transforma o amargo em doce

Como é amargo quem não abraça sua cruz, Mt 10,38 diz quem não toma sua cruz não é digno de me seguir.

Fui no Hospital do câncer em Goiânia para orar pelos pacientes na UTI, encontro um rapaz que tinha câncer na boca e já tinha tomado todo seu rosto, não tinha mais nariz, olhos, parecia uma caveira mesmo, conversando com ele falou que quando a morfina não faz mais efeito pega a cruz de Cristo pensa como o Senhor sofreu mais que ele e assim consegue força para suportar. Quando sai de lá entrei no carro e chorei muito pois percebi que não tinha problemas Pois Deus carregou nossas enfermidades e sofrimentos como está em Isaías 53

A oração é uma das formas de você ficar firme na cruz; invista na conversa com o Senhor. Jesus tinha todos os motivos do mundo para não nos perdoar, afinal, não acreditamos n'Ele e O matamos. Você não tem o direito de não perdoar, viver na tristeza e na amargura. É amargo quem não abraça a cruz, quem não perdoa e quem não é devoto de Maria.

Em 1978 entrei no grupo de oração e como era um grupo pequeno de pessoas quando uma pessoa deixava de ir nós logo percebíamos, tinha uma senhora D Iraiades, meiga dos olhos claros, uns 60 anos mais ou menos, parou de ir ao grupo, então fomos visita la.

Descobrimos que ela estava com câncer na garganta, então começamos a ir na casa dela quase todo dia, pelo menos três vezes por semana orar para que ela fosse curada, e no dia 06 de Janeiro de 1980 fomos na casa dela e conversando falei que alegria hoje é dia de Reis, e ela derrepente começou a gritar para que fossemos embora, não entendemos e perguntamos para o filho dela, que explicou que ela havia separado do pai dele por brigas de dinheiro, e que a 12 anos não se podia nem falar o nome dele na casa que ela já alterava que era proibido, e o nome dele é Reis. Ai percebemos que ela tinha um câncer na alma também a falta do perdão e começamos a orar em cima disso

Ela só foi aceitar que entrássemos novamente na casa após 15 dias, e sempre que orávamos na casa dela fazíamos orações de perdão sem tocar neste assunto. Depois de um tempo ela falou não me avisem se o Reis aparecer, vimos que ela já estava amolecendo o coração, procuramos saber onde morava o Reis, ele morava em outra cidade cerca de 200 km de Goiânia, ligamos para ele e perguntamos se ele não queria vê la novamente pois ela desejava vê lo. E no telefone ele estranho pois a pouco tempo começou sentir vontade de vê la e não entendia porque. Levamos ele um dia lá eu entrei na frente e fui acorda la. Só estava ela e a enfermeira, quando eu a acordei ela logo disse você trouxe o Reis mé danado, mas era segredo e ninguém da casa sabia, e ela disse que ela sonhou que eles levavam ele lá.

Ele entrou se ajoelhou próximo a cama e pediu perdão. Ficamos todos muito surpresos pois nunca oramos por ele, sempre para que ela o perdoasse. Ele se reconciliaram e depois de um tempo ele levou a aliança de casamento e retomaram a vida, ele tinha um comercio onde morava, teve um dia que o médico falou que ela não passaria daquela noite, ligamos para ele e pedimos para que ele viesse, quando ele entro no quarto do hospital ela parecia inconsciente. Ele pediu perdão e ela falou que não havia mais nada a se perdoar, e que queria um abraço, mas com ela sentada, se sentou com muito custo e se abraçaram, e nos braços dos Reis ela foi para junto de Deus. Foi uma morte bonita. Sabemos que esta lá com Deus.

Aprenda a perdoar, nós tornamos amargos quando não perdoamos.

Veja no Evangelho de São João 19, 25-27: “Junto à cruz de Jesus estavam de pé sua mãe e a irmã de sua mãe, Maria de Cléofas, e Maria Madalena. Jesus, ao ver sua mãe e, ao lado dela, o discípulo que ele amava, disse à mãe: 'Mulher, eis o teu filho!' Depois disse ao discípulo: 'Eis a tua mãe!' A partir daquela hora, o discípulo a acolheu no que era seu

No interior de Goiânia antigamente os comércios eram chamados de venda, “Vamos na vendinha comprar...” e um senhor tinha uma vendinha, onde os agricultores muitas vezes trocavam aquilo que precisavam, por aquilo que plantavam, e em uma época deu uma grande seca, e os agricultores perderam tudo o que cultivavam e assim não tinha como pagar ao dono da venda. Acabou perdendo o estabelecimento. Sua esposa gravida do quarto filho, resolveu mudar de cidade, pois conseguiu emprego como Representante comercial. Muitas vezes ficava 4,5 dias fora chegava a ficar até 1 semana.

A esposa, fazia o que podia muitas vezes deixava de comer para deixar os filhos comerem, e orava muito a Nossa Senhora, para que alimentasse o filho que carregava no ventre. Uma tia, faltando pouco para criança nascer levou um pano para fazer o enxoval da criança, fez roupinhas, fraldinhas, lençóis para o berço. E sobrou um retalho, e para não se perder fez uma roupinha para a boneca de uma das crianças. Quando nasceu o neném era tão pequeno que cabia na caixa de sapato, a roupinha da boneca cabia na criança. Essa criança foi batizada na Igreja Imaculado coração de Maria. Essa criança sou eu, estou aqui firme pela glória de Deus e para dar testemunho da intercessão de Maria, Ela é nossa mãe.

Maria é doçura. Repare que Jesus não diz “Eis aí a minha mãe”, mas sim, “Eis aí a tua mãe”. Nosso Senhor nos deu uma intercessora junto a Ele, não podemos deixá-la de lado.


Detalhes


  • Palavras citadas Êxodo 15, 22-26: Nalatas 3,13 e Sabedoria 14,7 I Coríntios 1, 18: Mt 10,38 Isaías 53 São João 19, 25-27:
  • Conta durante a pregação que foi no Hospital do câncer em Goiânia para orar pelos pacientes na UTI, encontro um rapaz que tinha câncer na boca e já tinha tomado todo seu rosto, não tinha mais nariz, olhos, parecia uma caveira mesmo, conversando com ele falou que quando a morfina não faz mais efeito pega a cruz de Cristo pensa como o Senhor sofreu mais que ele e assim consegue força para suportar. Conta que saiu de lá e chorou muito pois vê que não tem problemas.
  • Conta a história de D. Iraiades
  • Conta o testemunho de quando nasceu, das dificuldades que seus pais passaram.
  • Animação Nelsinho Correa