A família é o vinho novo do amor

De Wiki Canção Nova
Ir para: navegação, pesquisa

Padre Paulo Ricardo - 23/01/2010 - código CD 25. 06555 DVD 26. 06555

Adquira esta Pregação pela Central de Atendimento 24 horas (12)3186 2600

Pe Paulo Ricardo


Todo casamento começa muito bem, mas chega uma hora que o vinho acaba, acaba o amor humano, o amor carnal, o amor Eros. Muita gente não se dá bem no casamento porque acaba achando que o casamento é uma diversão, que o casamento é uma aventura de um homem com uma mulher, e isso um dia acaba. E esta atração carnal, a paixão que se tem no início não é suficiente para sustentar um casamento. O verdadeiro amor não é sentimento.

Local: Rincão do meu Senhor. / Cachoeira Paulista.


Horário: 09:15Hs. / Acampamento para Familias


Conteudo da Pregação


Nós estamos vivendo um acampamento para famílias e também estamos juntos vivendo um acampamento com as famílias.

No Evangelho de São João, ele vai nos narrar uma festa de casamento, é o acontecimento das bodas de Caná.

Se você for olhar o contexto desta passagem bíblica das bodas de Caná, você vai ver que São João começa a narrar, no prólogo inaugural do seu evangelho, a semana de Jesus dia após dia. Ele vai dizer três vezes “no dia seguinte...”. Nas bodas de Caná, o apóstolo começa assim: “No terceiro dia...”, então se nós formos contar estes “dias seguintes” com o “terceiro dia” do início das bodas de Caná, nós estamos no sexto dia em que Jesus começou o seu ministério No livro do Gênesis nós também vamos ver a narração de uma semana; como o autor do livro do Gênesis narra a criação dia após dia, e, chegando no sexto dia Deus criou o homem e a mulher e conclui a sua obra. Então São João, nas bodas de Caná, está fazendo um paralelo da criação com o casamento. No sexto dia se deu a criação do homem e da mulher assim como nas bodas, onde o vinho novo é sinal da nova criação. São João quando escreveu o evangelho montou uma arquitetura teológica. O que é este vinho?

Todo casamento começa muito bem, mas chega uma hora que o vinho acaba, acaba o amor humano, o amor carnal, o amor Eros. Muita gente não se dá bem no casamento porque acaba achando que o casamento é uma diversão, que o casamento é uma aventura de um homem com uma mulher, e isso um dia acaba. E esta atração carnal, a paixão que se tem no início não é suficiente para sustentar um casamento. O verdadeiro amor não é sentimento.

Imaginem só aqueles jovens que estão namorando: eles estão com o todo o gás; o afeto entre os dois é muito grande, é estratosférico, tudo está lindo e maravilhoso; se acender um fósforo explode tudo, é um fogo só. Mas se você pega um casal de cinqüenta anos, aquele sentimento eufórico do início, o amor carnal, não existe mais; no entanto você vê casos de casais idosos que quando um vem a morrer o outro morre em seguida, porque já não conseguem viver um sem o outro, tal foi o amor entre os dois.

Quando acaba este vinho o que vira o casamento? Cobrança!

Quem foi que disse que sua esposa tem a obrigação de fazer você feliz? Mulher nenhuma ou homem algum vai fazer você feliz, pois só Deus pode satisfazer o seu desejo de felicidade. Seu esposo(a) é na verdade um companheiro(a) de viagem. Só no céu nossa necessidade de satisfação será saciada Muitíssimos casamentos não dão certo porque o marido e a mulher vivem com cobranças mútuas, cobrando a felicidade um do outro. Quando você casa, tem uma carga erótica, existe um vinho e este vinho não é ruim, é uma criação divina, mas este vinho do amor carnal não é suficiente. Este amor erótico é algo bom, mas o amor erótico não basta, ele vai diminuindo, diminuindo e acaba. É por isso que Maria olha para a situação que você vive e diz: “Jesus eles não tem mais vinho, acabou a gasolina que os impulsionava, acabou o vinho que inebriava este matrimônio”. E O que foi que Jesus disse a Maria nas bodas de Caná: “Mulher, a minha hora ainda não chegou”

Mas no capítulo 13 de São João, o evangelista começa assim: “Antes da festa da Páscoa, sabendo Jesus que tinha chegado a sua hora, hora de passar deste mundo para o Pai, tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim João diz que a hora de Jesus se deu quando amou-os até o fim, e este amor foi o amor da Cruz. A hora de Jesus é o amor, a hora de Jesus é a cruz. Se você quer que seu casamento seja resgatado desta falta de vinho ame até hora de cristo, ame até a cruz, ame até o fim, ame se entregando. Se você quer salvar a sua família se entregue. A vida familiar não é um passeio no bosque, mas um caminho de santificação


Detalhes


  • No Evangelho de São João, ele vai nos narrar uma festa de casamento, é o acontecimento das bodas de Caná.
  • A hora de Jesus é o amor, a hora de Jesus é a cruz. Se você quer que seu casamento seja resgatado desta falta de vinho ame até hora de cristo, ame até a cruz, ame até o fim, ame se entregando
  • Quem foi que disse que sua esposa tem a obrigação de fazer você feliz? Mulher nenhuma ou homem algum vai fazer você feliz, pois só Deus pode satisfazer o seu desejo de felicidade
  • A vida familiar não é um passeio no bosque, mas um caminho de santificação