A restauração da tenda de Davi

De Wiki Canção Nova
Ir para: navegação, pesquisa
Matteo Calisi

Nós podemos entrar na presença de Deus através de um coração que busca Deus, porque somente um coração que tem fome encontra o Senhor. Jesus diz na bíblia: Procura-me e eu me deixarei encontrar. Pra entrar na presença de Deus é necessário oferecer a Deus um sacrifício com alegria.

(Atos 15,16-18) “Depois disto voltarei, e reedificarei o tabernáculo de Davi que caiu. E reedificarei as suas ruínas, e o levantarei para que o resto dos homens busque o Senhor, e todas as nações, sobre as quais tem sido invocado o meu nome. Assim fala o Senhor que faz estas coisas, coisas que ele conheceu desde a eternidade”.

É importante notarmos que a igreja do novo testamento assume a morada do tabernáculo de Davi e tudo aquilo que o comporta. A igreja não faz nenhuma referência do tabernáculo de Moisés, por exemplo, não diz que nós devemos assumir o modelo do tabernáculo de Moisés. Se nós fizermos uma comparação entre o tabernáculo de Moisés e aquele de Davi, veremos uma grande diferença. Na tenda de Moisés, por exemplo, não existiam cantores, não existiam músicos, não existiam profetas. Enquanto que na tenda de Davi existiam profetas e músicos.

Como nós vemos através do apóstolo Tiago a igreja de Jerusalém pede para assumir este tabernáculo de Davi e tudo aquilo que ele comporta e isso aconteceu durante muitos séculos na igreja. A igreja acolheu o estilo da oração do templo de Davi, por exemplo hoje no coração da igreja nós temos os 150 salmos de Davi, que eram as orações oficiais do templo do tempo de Davi. Hoje nós temos muitos instrumentos musicais na igreja que tem a sua origem no tabernáculo Davídico. Também hoje na Renovação Carismática nos adotamos um estilo de música profético. Através da qual os músicos anunciam a palavra de Deus e isso pertence ao tabernáculo de Davi. A igreja é o templo de Davi, onde Jesus é o rei. Porque como disse o anjo a Maria, Ele se sentará sobre o trono de Davi o seu Pai. A igreja é o trono de Jesus rei de Israel. É lógico que nós devemos trazer essa adoração Davídica ao trono do rei. Por isso nós devemos interiorizar nossas expressões musicais. Essa adoração compreende sons, música, cantos e danças, mas como instrumento para o encontro com o Deus vivo. É exatamente a este tipo de adoração que devemos nos referir no nosso ministério de música. É exatamente este clima de adoração que deve reinar nas nossas músicas.

A vida e o coração de cada um dos músicos deve se tornar como o coração de Davi. Jesus está usando, nestes últimos tempos, a música pra trazer muita gente para a adoração. Deus queria começar a colocar na igreja esse tipo de música davídica. Muitos jovens não louvam a Deus através do estudo e do uso da música no louvor. É necessário trazer de volta para a igreja estes instrumentos musicais que Deus tinha pedido do templo de Davi, porque Davi sob a inspiração de Deus fez esses instrumentos, então estes instrumentos musicais precisavam ser resgatados do mundo e do maligno e deveriam ser novamente presentes na igreja. Muitos jovens não se sentem mais atraídos pela igreja, eles não sentem a liturgia como uma coisa que toca suas vidas. Se os jovens de hoje não cantarem diante de Deus na igreja, eles terminaram cantando diante dos bezerros de ouro desse mundo.

Deus inventou os instrumentos musicais para a sua glória. Através do ministério da música nós começamos a entender o sacerdócio espiritual de cada um dos fieis. Porque como nos diz a primeira carta de Pedro confirmada pelo Concilio Vaticano: O povo de Deus é um povo de reis, sacerdotes e profetas. Nós estamos descobrindo nossa função como sacerdotes através da música. Da qual a música é o sacrifício espiritual desse nosso sacerdócio. Assim nós começamos a entender a importância do corpo, porque nós adoramos com nosso corpo, com a dança, com os gestos. Porque também o nosso corpo é chamado a reinar um dia no céu. Para essa música davídica reinar de hoje até a eternidade como nos diz São João no apocalipse. Fico triste quando vejo que alguns jovens não se agradam da música carismática da Igreja. Estas pessoas vão ficar infelizes no céu, porque lá no céu nós vamos cantar do mesmo jeito.

Então por causa desse louvor que nós começamos na terra vai continuar no céu, nós devemos nos preparar. A Renovação Carismática é o lugar onde nós vamos preparar o nosso físico para louvar a Deus no céu, é um noviciado para a eterna vocação no céu.

Irmãos e irmãs, se conta que no antigo testamento existia algo de poderoso. Se fala na bíblia que existiam três festas na tradição hebraica muito importantes. A primeira era a páscoa, para nós representa a paixão, a morte e a ressurreição de nosso Senhor Jesus Cristo. Existia também a segunda festa importante que era pentecoste, a festa onde eles comemoravam o recebimento da lei da parte de Moisés e para nós representa a efusão do Espírito Santo na Igreja. Tinha também uma festa que se chamava Ion Kipur, era a festa onde toda a nação deveria vir para adorar o rei, onde se fazia expiações sobre o pecado e para nós esse tempo representa a quaresma onde nós fazemos jejum, orações e penitências.

A nossa finalidade não é somente aquela de produzir um pouco de alegria, mas aquela de sermos profetas da palavra do Senhor. Adoremos o Senhor e deixemos que essa adoração e louvor possa correr como um rio poderoso, como aquele rio que corta a cidade de Jerusalém e que alegra a cidade de Deus. A igreja é o lugar da alegria de Deus, não existe outra organização no mundo que possa competir com a alegria que existe na igreja. E como disse Santo Agostinho: nosso coração não será feliz se não em Ti. Porque nós somos criados para o louvor e a glória do Senhor e a igreja é o lugar do louvor e da glória do Deus. Adore o Senhor.


Veja mais

Palestras Músicos

Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Ações
Navegação
Ferramentas