Adriano Moraes

De Wiki Canção Nova
Ir para: navegação, pesquisa
Adriano.jpg
Adriano Silva Moraes nasceu em 20/04/1970 na cidade de Quintana-SP, na fazenda de parentes paternos (no ano de 1995 a cidade de Quintana homenageou Adriano com a inauguração de um recinto de rodeio que leva seu nome). Adriano teve uma infância humilde. Seu pai sempre foi administrador de fazenda. Suas histórias são bem parecidas com as do Chico Bento, pescava, caçava, andava a cavalo e quando ia à escola, seu cavalo ficava preso debaixo de uma árvore. Chegou a passar necessidades na infância, sendo que uma das vezes toda a família foi trabalhar na roça apanhando tomates, e por muitos meses seu almoço e seu jantar foi arroz com tomate. Mesmo com tanto sacrifício seus pais Aparecido e Elizabeth conseguiram criar seus filhos com muita dignidade e união. Adriano tem 3 irmãos e 1 irmã: Edmo, André, Fernanda e Allan.


Embora sempre tivesse contato com cavalos e touros, só aos 16 anos Adriano viu o rodeio pela primeira vez. Aos 17 anos um amigo o chamou para montar em alguns rodeios e logo no ano seguinte Adriano estava participando de rodeios profissionais de menor porte. Seu primeiro rodeio foi em fevereiro de 88 na cidade de Domélia-SP, onde foi desclassificado por não saber as regras, porém conseguiu permanecer em cima do touro.


No terceiro rodeio obteve a segunda colocação e ganhou nove vezes mais do que ganhava trabalhando como tratorista na fazenda em que o pai administrava. Na época cursava o segundo magistério, mas vendo que não dava para conciliar rodeio, trabalho e estudo, resolveu abandonar o trabalho e o estudo e ficar com o rodeio. No começo, seus pais não aceitavam muito, mas logo deram total apoio. Demorou dois anos para ele se destacar entre os melhores, embora desde o início já se via que ele tinha talento.


Em novembro de 89 conheceu sua esposa Flávia, quando foi montar no rodeio em Matão-SP, cidade onde ela morava. Conheceram-se e foi amor à primeira vista, dentro de 3 meses já estavam casados. Flávia fazia faculdade de nutrição em Bauru, mas em outubro de 90 abandonou o curso para viajar com ele para os rodeios. Foi em 90 que Adriano teve sua grande ascensão no rodeio, desde então descobriu que Deus estava fazendo dele o melhor peão do Brasil, para que através do seu testemunho, muitos pudessem se voltar para o Senhor.


Adriano é conhecido pelo seu espírito missionário, pela sua bondade, pelo seu conceito de moral e sua caminhada rumo a Santidade. Tem a certeza que Deus fez dele um campeão por uma razão e tenta viver em função disso. É católico praticante e hoje é membro da Comunidade Canção Nova. Podemos dizer que a religiosidade é a mais forte característica de Adriano.


A partir de 1990, Adriano já não caía mais de touro e ganhava o título de campeão quase todos os finais de semana. Normalmente participava de rodeios menores, por isso, embora ganhando prêmios toda semana, passou por momentos difíceis. Ia para o rodeio com um fusca 64 que era do avô de Flávia e morava em um quarto com banheiro no fundo da casa de uma senhora.


Em setembro Adriano ganhou seu primeiro grande prêmio, um gol 0Km e daí em diante começou a participar de todos os grandes rodeios do Brasil, também se classificando em todos eles.No ano de 91, quando Adriano já era conhecido pela sua garra e por seus títulos, foi convidado por um Campeão Mundial (Charles Sampson) para participar de rodeios nos Estados Unidos. Começou o ano de 92 com o objetivo de ir para os E.U.A. No mesmo ano conquistou o campeonato brasileiro e estava pronto para partir. Chegando na "Terra dos Cowboys" teve a certeza que poderia montar em touros em qualquer lugar do mundo, conquistando o título de campeão em um dos rodeios mais famosos de lá.


Voltou para o Brasil em março de 93 com a finalidade de conseguir um patrocinador para poder permanecer nos E.U.A. Nesse meio tempo já estava estabelecido o contato entre o rodeio do Brasil e dos E.U.A., pois em agosto de 93 através do Adriano o Brasil teve o primeiro rodeio internacional na cidade de Barretos.


Em novembro de 93 Adriano conquistou o bi-campeonato brasileiro e conseguiu o seu patrocinador (Frigorífico Anglo) para o ano de 94. Iniciou-se então a carreira internacional de Adriano Moraes. No ano de 94 Adriano conquistou entre muitos outros, três dos melhores títulos existentes:


  • Campeão Mundial da P.B.R.
  • Campeão de Calgary no Canadá
  • Campeão da N.F.R. em Las Vegas-NV.


Foi o terceiro homem da história do rodeio a montar com sucesso os 10 touros da N.F.R. entrando para o livro dos recordes. Foi o cowboy que mais ganhou prêmios no ano de 94. Em 95 começou o ano ganhando quase tudo, mas em abril teve uma distensão muscular que o impediu de terminar o ano. Em 96, repetiu a façanha de ganhar a N.F.R. e quase bate novamente o recorde de parar nos 10 touros pela segunda vez. No ano de 97, Adriano Moraes estava liderando o Campeonato Mundial da P.B.R. quando em agosto, no rodeio de Barretos, ao ajudar um amigo, um touro quebra a sua perna. Mesmo sem competir o resto do ano, Adriano garante o vice-campeonato da P.B.R. Em 98, novamente Adriano quebra a perna e perde o ano.


No ano passado, mesmo participando apenas de 50% das etapas (devido ao Projeto Rodeio com Cristo), conquista o 4º lugar no Campeonato Mundial para a surpresa de todos. Neste ano, lidera o Campeonato desde o inicio e promete bater todos os recordes de sua carreira. Adriano é considerado um dos melhores peões do mundo e o mais técnico nos dias de hoje. Isso quem fala é Tuff Hedeman (4 vezes Campeão Mundial) e Don Gay (8 vezes Campeão Mundial).


Além das competições no Brasil e nos E.U.A., Adriano é professor na escola de rodeio "Flávio Junqueira", na cidade de Olímpia-SP. Ele ministra o curso de "Técnicas de montarias em touros." O ano de 2001 foi ilustrado com grandes conquistas para Adriano. Voltando a morar nos Estados Unidos, ele conquistou seu segundo titulo mundial pela PBR e mais uma vez quebra records de montarias. E foi em Las Vegas nos jardins do Ceaser Palace Hotel, que Adriano foi homenageado com uma estatua de bronze tamanho natural, por ser o primeiro campeão mundial da PBR.


Como se não bastasse, Adriano ganha o grande “World Challenge”, uma disputa entre os cinco paises de maior expressão no rodeio: USA, Brasil, Austrália, Canadá e México. O Brasil brilha novamente no cenário mundial de rodeio através de Adriano Moraes. Também em 2001, Adriano realizou seu grande sonho: “trazer o campeonato mundial para o Brasil”. Com a ajuda de seu sócio Flavio Junqueira e de grandes patrocinadores, aconteceram 4 etapas da PBR em território brasileiro.

Em 2002 Adriano luta contra repetidas contusões e termina o ano na nona colocação. Como o próprio Adriano descreve, 2003 foi a pior temporada de sua vida profissional, mas depois de colocar as suas prioridades em ordem, Adriano lidera o campeonato de 2004 desde o início, porém com a mudança do sistema de pontos, viu sua liderança de quase 2000 desaparecerem durante a Final Mundial em Las Vegas. Com o bíceps rompido, Adriano acaba o ano em segundo colocado, com um diagnóstico médico de 6 meses de afastamento das arenas. Após ter feito cirurgia no Texas, nosso Campeão está de volta ao circuito mundial e promete superar o seu físico com Fé e determinação, virtudes estas que Adriano tem provado que tem e muito.


Com sua família (esposa Flavia, os filhos Jeremias, Antônio e Pedro) Adriano Moraes, mantém sua trajetória rumo a santidade com um lema : “trabalho, fé e humildade”.


Referências

Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Ações
Navegação
Ferramentas