Beata Elena testemunha do Espirito Santo

De Wiki Canção Nova
Ir para: navegação, pesquisa

Pe Eduardo Braga e Silva - 02/09/2010 - código CD 25. 07098 DVD 26. 07098

Adquira esta Pregação pela Central de Atendimento 24 horas (12) 3186 2600


165pxPe Eduardo Braga e Silva


Eu peço que a beata Elena hoje derrame suas intercessões sobre toda a Terra de Santa Cruz nesta tarde para que se renove o ardor do Espírito Santo no nosso coração. Vamos rezar para que ela seja canonizada, pois, então, ainda mais pessoas vão poder conhecer o Espírito Santo


Local: Rincão do meu Senhor / Cachoeira Paulista.


Horário: 14:00 Hs. / Quinta feira de adoração


Conteudo da Pregação


Quero conversar com vocês hoje sobre a beata Elena Guerra, primeira mulher beatificada pelo Papa João XIII. Ela tem uma história muito profunda com o Espírito Santo, é considerada a apóstola d'Ele. Deus a criou para que nós católicos nunca nos esqueçamos do Espírito Santo Paráclito.

A imagem dela sempre aponta para a Terceira Pessoa da Santíssima Trindade, que é a Alma da Igreja. Jesus quer começar a curar a Igreja valorizando o Espírito de Deus. Eu conheci a história da beata quando fui fazer um trabalho da faculdade sobre a Renovação Carismática Católica.

Depois, tive a graça de ir para Roma, quando estava fazendo meu trabalho final de Mestrado sobre o Espírito Santo e fui buscar saber mais sobre Elena. Eu consegui conhecer o local onde ela ficava e tive acesso a uma biblioteca com 70 livros da beata sobre o Espírito Santo.

Eu acabei traduzindo um livro dela e, mais adiante, escrevendo outras duas obras sobre a vida dela, uma, inclusive, pela Editora Canção Nova. Elena nasceu na Itália, no dia 23 de junho de 1835. Viveu e cresceu em um clima familiar profundamente religioso.

Em 1870, a beata participou de uma peregrinação pascal a Roma, juntamente com seu pai, Antônio. Entre outros momentos marcantes, a visita às Catacumbas dos Mártires confirmaram-lhe o desejo pela vida consagrada. No mesmo ano, visitou o Papa Pio IX na Basílica de São Pedro. O encontro a comoveu de tal maneira que, depois de algumas semanas, fez a oferta de toda a sua vida pelo Papa

Foi em 1886 que a beata Elena sentiu o primeiro apelo interior para trabalhar de alguma forma para divulgar a devoção ao Espírito Santo na Igreja. Para isso, escreve secretamente muitas vezes ao Papa Leão XIII para lhe pedir isso. E o Papa, amavelmente, dirige à toda Igreja alguns documentos da beata, que são como uma introdução à à vida segundo o Espírito Santo de Deus e que podem ser considerados também como o início do “retorno ao Espírito Santo” dos tempos atuais.

Em 1897, a beata italiana é recebida em audiência por Leão XIII, que a encoraja a prosseguir o apostolado pela causa do Espírito Santo e autoriza também a sua congregação a mudar de nome, para melhor qualificar o carisma próprio na Igreja: Oblatas do Espírito Santo.

Ela morreu no dia 11 de abril de 1914, Sábado Santo, com o grande desejo no coração de ver “os cristãos modernos” tomando consciência da presença e da ação do Espírito Santo Paráclito em suas vidas, condição indispensável para uma verdadeira renovação da face da terra. Foi beatificada em abril de 1959.

Eu peço que a beata Elena hoje derrame suas intercessões sobre toda a Terra de Santa Cruz nesta tarde para que se renove o ardor do Espírito Santo no nosso coração. Vamos rezar para que ela seja canonizada, pois, então, ainda mais pessoas vão poder conhecer o Espírito Santo


Detalhes


  • Animação Orlando
  • Quero conversar com vocês hoje sobre a beata Elena Guerra, primeira mulher beatificada pelo Papa João XIII. Ela tem uma história muito profunda com o Espírito Santo, é considerada a apóstola d'Ele. Deus a criou para que nós católicos nunca nos esqueçamos do Espírito Santo Paráclito.
  • Eu conheci a história da beata quando fui fazer um trabalho da faculdade sobre a Renovação Carismática Católica.
  • Depois, tive a graça de ir para Roma, quando estava fazendo meu trabalho final de Mestrado sobre o Espírito Santo e fui buscar saber mais sobre Elena.
  • Eu consegui conhecer o local onde ela ficava e tive acesso a uma biblioteca com 70 livros da beata sobre o Espírito Santo.
  • Eu acabei traduzindo um livro dela e, mais adiante, escrevendo outras duas obras sobre a vida dela, uma, inclusive, pela Editora Canção Nova. .
  • Elena nasceu na Itália, no dia 23 de junho de 1835. Viveu e cresceu em um clima familiar profundamente religioso.
  • Em 1870, a beata participou de uma peregrinação pascal a Roma, juntamente com seu pai, Antônio. Entre outros momentos marcantes, a visita às Catacumbas dos Mártires confirmaram-lhe o desejo pela vida consagrada.
  • No mesmo ano, visitou o Papa Pio IX na Basílica de São Pedro. O encontro a comoveu de tal maneira que, depois de algumas semanas, fez a oferta de toda a sua vida pelo Papa
  • Foi em 1886 que a beata Elena sentiu o primeiro apelo interior para trabalhar de alguma forma para divulgar a devoção ao Espírito Santo na Igreja.
  • Ela morreu no dia 11 de abril de 1914, Sábado Santo, com o grande desejo no coração de ver “os cristãos modernos” tomando consciência da presença e da ação do Espírito Santo Paráclito em suas vidas, condição indispensável para uma verdadeira renovação da face da terra. F
  • oi beatificada em abril de 1959.
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Ações
Navegação
Ferramentas