Cuidar é sinal de crescimento

De Wiki Canção Nova
Ir para: navegação, pesquisa

Dunga - 25/07/2010 - código CD 25. 06995 DVD 26. 06995

Adquira esta Pregação pela Central de Atendimento 24 horas (12)3186 2600 ou shopping.cancaonova.com


Dunga


Na Canção Nova, somos irmãos que vigiam uns aos outros (no bom sentido da palavra). Estamos atentos se nossos irmãos estão bem, se estão tristes, e assim por diante. Isso é cuidar uns dos outros. E como é bom cuidar da pessoa humana acima de tudo.


Local: Centro de Evangelização Dom João Hipolito de Morais / Cachoeira Paulista.


Horário: 11:15 Hs. / Acampamento PHN 12 anos


Conteudo da Pregação


A proposta deste encontro é esta: crescer. Mas não podemos crescer como a mandioca, que cresce para baixo, ou como o rabo do cavalo, que também cresce para baixo. Precisamos crescer como o eucalipto, que cresce para cima. Precisamos ser radicais. Pois, para crescer, é preciso ter raízes. Um sinal de crescimento é quando alguém começa a cuidar de alguém. Quando se é responsável por alguém ou por um grupo de pessoas.

Questionado pelos repórteres que me perguntam: “O que você sente no coração quando se depara com esta multidão de jovens?”, a única palavra que me vem no coração como resposta é: responsabilidade.

Portanto, quando você começa a ser responsável por alguém (até mesmo se for pelo seu irmãozinho mais novo) você começa a demonstrar sinais de crescimento. Quando começamos a cuidar de alguém, independente do meio em que se vive, isso é um sinal de maturidade, de crescimento. Meus irmãos: vamos cuidar uns dos outros! Esta é a proposta do PHN. E saiba que ninguém é bom sozinho. Aqui na Canção Nova nós trabalhamos em equipe, ajudando uns aos outros e, assim, vamos proporcionando a vocês um encontro desta magnitude. Temos 150 mil pessoas presentes neste encontro. Isto numa cidade de 35 mil habitantes. Portanto, se faz necessário toda uma estrutura para acontecer um encontro como este. Daí a necessidade de ajudarmos uns aos outros.

Na Canção Nova, somos irmãos que vigiam uns aos outros (no bom sentido da palavra). Estamos atentos se nossos irmãos estão bem, se estão tristes, e assim por diante. Isso é cuidar uns dos outros. E como é bom cuidar da pessoa humana acima de tudo.

Tem gente querendo legalizar o aborto no Brasil. Nós, católicos, precisamos denunciar isso. O aborto não pode ser legalizado no Brasil. Um médico que estudou durante tantos anos não pode se tornar um “assassino”. Ele não estudou para tirar vidas inocentes. A nós, católicos, foi dada a missão de cuidar da nossa raça humana. É justo, é necessário que se cuide da natureza, da ecologia, preservar o mico-leão, o coala e outros animais em extinção. Mas, acima de tudo, é preciso cuidar dos filhos de Deus!

Eu só tenho crescido em minha vida porque tenho aprendido a cuidar de você. Desde setembro do ano passado já trabalhávamos nesse encontro. E isto sem te conhecer! Mas, mesmo assim, já estávamos “apaixonados” por você. Esperávamos com muita expectativa a sua vinda para cá.

Chegamos aos 12 anos de PHN. Obrigado, Senhor, por essa “santa teimosia”! O PHN começou com um programa que eu apresentava chamado “Resgate Já”. Durante seis anos apresentei este programa. Estive em casas de recuperação, orfanatos, asilos... Cheguei a ficar três dias dentro de um presídio de segurança máxima, onde pude fazer um show ali dentro e rezar o Terço com os detentos.

Terminando o show eu fui para minha casa, e aqueles homens voltaram para a cela. Ali começou o PHN, quando Deus me dizia ao coração que aqueles homens pagavam o preço de uma escolha errada que fizeram. E eles não precisavam pagar esse preço. Pois Jesus já pagou na Cruz o preço do nosso resgate. A dívida que temos por causa do nosso pecado já foi quitada pelo Sangue de Nosso Senhor.

A Palavra de Deus, em Hb 3, 12-14, nos diz assim: “Cuidai, irmãos, que não se ache em algum de vós um coração transviado pela incredulidade; que ninguém se afaste do Deus vivo. Antes, animai-vos uns aos outros, dia após dia, enquanto ressoar esse 'hoje', para que nenhum de vós fique endurecido pela sedução do pecado — pois tornamo-nos parceiros de Cristo, contanto que mantenhamos firme até o fim a nossa constância inicial

A proposta deste encontro é esta: crescer. Mas não podemos crescer como a mandioca, que cresce para baixo, ou como o rabo do cavalo, que também cresce para baixo. Precisamos crescer como o eucalipto, que cresce para cima. Precisamos ser radicais. Pois, para crescer, é preciso ter raízes. Um sinal de crescimento é quando alguém começa a cuidar de alguém. Quando se é responsável por alguém ou por um grupo de pessoas.

Questionado pelos repórteres que me perguntam: “O que você sente no coração quando se depara com esta multidão de jovens?”, a única palavra que me vem no coração como resposta é: responsabilidade.

Portanto, quando você começa a ser responsável por alguém (até mesmo se for pelo seu irmãozinho mais novo) você começa a demonstrar sinais de crescimento. Quando começamos a cuidar de alguém, independente do meio em que se vive, isso é um sinal de maturidade, de crescimento.

Meus irmãos: vamos cuidar uns dos outros! Esta é a proposta do PHN. E saiba que ninguém é bom sozinho. Aqui na Canção Nova nós trabalhamos em equipe, ajudando uns aos outros e, assim, vamos proporcionando a vocês um encontro desta magnitude. Temos 150 mil pessoas presentes neste encontro. Isto numa cidade de 35 mil habitantes. Portanto, se faz necessário toda uma estrutura para acontecer um encontro como este. Daí a necessidade de ajudarmos uns aos outros.

Na Canção Nova, somos irmãos que vigiam uns aos outros (no bom sentido da palavra). Estamos atentos se nossos irmãos estão bem, se estão tristes, e assim por diante. Isso é cuidar uns dos outros. E como é bom cuidar da pessoa humana acima de tudo.

Tem gente querendo legalizar o aborto no Brasil. Nós, católicos, precisamos denunciar isso. O aborto não pode ser legalizado no Brasil. Um médico que estudou durante tantos anos não pode se tornar um “assassino”. Ele não estudou para tirar vidas inocentes. A nós, católicos, foi dada a missão de cuidar da nossa raça humana. É justo, é necessário que se cuide da natureza, da ecologia, preservar o mico-leão, o coala e outros animais em extinção. Mas, acima de tudo, é preciso cuidar dos filhos de Deus!

Eu só tenho crescido em minha vida porque tenho aprendido a cuidar de você. Desde setembro do ano passado já trabalhávamos nesse encontro. E isto sem te conhecer! Mas, mesmo assim, já estávamos “apaixonados” por você. Esperávamos com muita expectativa a sua vinda para cá.

Chegamos aos 12 anos de PHN. Obrigado, Senhor, por essa “santa teimosia”! O PHN começou com um programa que eu apresentava chamado “Resgate Já”. Durante seis anos apresentei este programa. Estive em casas de recuperação, orfanatos, asilos... Cheguei a ficar três dias dentro de um presídio de segurança máxima, onde pude fazer um show ali dentro e rezar o Terço com os detentos.

Terminando o show eu fui para minha casa, e aqueles homens voltaram para a cela. Ali começou o PHN, quando Deus me dizia ao coração que aqueles homens pagavam o preço de uma escolha errada que fizeram. E eles não precisavam pagar esse preço. Pois Jesus já pagou na Cruz o preço do nosso resgate. A dívida que temos por causa do nosso pecado já foi quitada pelo Sangue de Nosso Senhor.

A Palavra de Deus, em Hb 3, 12-14, nos diz assim: “Cuidai, irmãos, que não se ache em algum de vós um coração transviado pela incredulidade; que ninguém se afaste do Deus vivo. Antes, animai-vos uns aos outros, dia após dia, enquanto ressoar esse 'hoje', para que nenhum de vós fique endurecido pela sedução do pecado — pois tornamo-nos parceiros de Cristo, contanto que mantenhamos firme até o fim a nossa constância inicial

O Senhor está nos dando esta ordem: cuidai! Você tem que cuidar de alguém. Quando meus pais envelheceram, eu já estava na Canção Nova. Quando meu pai morreu, eu estava em missão. Quando minha mãe, morreu, eu também estava em missão. Quem cuidou dos meus pais, quem teve essa honra, foi a minha irmã mais velha, a Sandra. Por muitas vezes, antes de viajar, passava em minha cidade, Pindamonhangaba, para visitar meus familiares e, em especial, uma outra irmã doente (hoje já falecida) que era cuidada pelos meus sobrinhos. Quantas vezes eu era tocado por aquela “pregação” em casa, ao deparar-me com a cena de meu sobrinho carregando a própria mãe no colo, despindo-a para dar banho nela, cuidando dela em suas necessidades pessoais.

Aprenda: quem cuida cresce. E quem cresce é porque cuidou de alguém! Mãe, pai, saibam que cuidar é não permitir que esses programas sujos cheguem aos seus filhos. Porque existem hoje em dia tantos jovens viciados? É porque não houve quem cuidasse deles. Cuidar significa proteger. Proteja a sua família!

Cuide, no lugar onde você vive, na sua casa, de não deixar ninguém morrer na incredulidade. Você precisa motivar os outros, animar os outros, você não pode se dar por vencido. Anime a pessoa que você ama. Você vai “se virar”! Vai dar um jeitinho de animar essa pessoa que está em depressão, sem objetivo na vida. É preciso o seu empenho para trazer novamente o sorriso naquela pessoa.

Cuide do seu filho. Proteja-o! Bloqueie na sua internet os sites pornográficos. Bloqueie aqueles canais de filmes eróticos em sua TV por assinatura. Desfaça aquele “altar a Satanás” que é o barzinho cheio de uísque, vodca, etc que você insiste em manter em sua casa!

Saiba que seus filhos imitam os pais quando os vêem rezando. E o mesmo se dá quando aquele pai, que não é convertido, encontra o seu filho rezando dentro do quarto. Aquele pai irá querer saber o que se passa com seu filho. E ele acabará aqui na Canção Nova vindo com você, jovem, num próximo encontro como este.

Jesus sabe quem é você. E assim como Pedro foi avisado por Jesus de que ele seria “peneirado” por Satanás, o mesmo se dá contigo. Você também será peneirado por Satanás. Você conhecerá crises.

Mas, assim como Jesus orou por Pedro, Ele também reza por você. Jesus orou por você. E saiba: todos nós só estamos aqui porque passamos por crises: crises afetivas, no casamento, crise financeira etc.

Eu sei que a crise faz parte da minha vida. Eu, Dunga, sou feito de crises. No entanto eu sei que, em meio a cada crise, Jesus ora por mim! Ele roga ao Pai para que eu persevere e continue a confirmar na os meus irmãos.

Vivendo agora esta peneira, esta crise, tome coragem. Observe quantos latões de lixo estão aqui ao seu redor. Jogue fora esta camisinha, este calendário de mulher nua, esta droga que você trouxe... Jogue fora! Isso é a crise, a peneira, e você está sendo provado! Entendeu?

Você não sairá daqui a mesma pessoa: você voltará para casa melhor ou pior. Mas do mesmo jeito em que estava ao chegar aqui, jamais! Então decida-se! Decisão significa “dar um corte”. Hoje você precisa cortar com esse mal que tem te escravizado. Faça este corte, pois você está em crise. Você nunca mais terá medo dessa palavra “crise”, porque entendeu que crise é peneira, é fazer as escolhas certas, separar o que é bom daquilo que não presta.

É preciso peneirar o seu namoro, sua vida, suas amizades. Deus quer você. E o inimigo quer também a sua vida. Você está sendo peneirado no meio de um combate, de uma disputa entre o céu e o inferno. Mas você sairá vencedor em meio a tudo isso, pois Jesus reza por você.

Fazemos parte desta juventude santa, desta juventude PHN. Vamos terminar proclamando com toda força, juntos: “O meu lugar é o céu!”


Detalhes


  • O Senhor está nos dando esta ordem: cuidai! Você tem que cuidar de alguém. Quando meus pais envelheceram, eu já estava na Canção Nova. Quando meu pai morreu, eu estava em missão.
  • Quando minha mãe, morreu, eu também estava em missão. Quem cuidou dos meus pais, quem teve essa honra, foi a minha irmã mais velha, a Sandra.
  • Por muitas vezes, antes de viajar, passava em minha cidade, Pindamonhangaba, para visitar meus familiares e, em especial, uma outra irmã doente (hoje já falecida) que era cuidada pelos meus sobrinhos.
  • Quantas vezes eu era tocado por aquela “pregação” em casa, ao deparar-me com a cena de meu sobrinho carregando a própria mãe no colo, despindo-a para dar banho nela, cuidando dela em suas necessidades pessoais.
  • Eu sei que a crise faz parte da minha vida. Eu, Dunga, sou feito de crises. No entanto eu sei que, em meio a cada crise, Jesus ora por mim!
  • Ele roga ao Pai para que eu persevere e continue a confirmar na fé os meus irmãos.
  • Fazemos parte desta juventude santa, desta juventude PHN. Vamos terminar proclamando com toda força, juntos: “O meu lugar é o céu!”