Dar a Deus o que é de Deus

De Wiki Canção Nova
Ir para: navegação, pesquisa
Jonasabib1.jpg
Tanto quanto é preciso dar a César o que é de César, naqueles tempos o Imperador Romano era muito mais severo do que o imposto de renda do nosso tempo. Se não pagasse era morte mesmo, às vezes uma cidade inteira era arrasada pelos soldados romanos porque não tinham pagado o imposto. Tanto quanto é preciso dar a César o que é de César, é ai que está o precioso do Evangelho de hoje, é preciso dar a Deus o que é de Deus.

Você em primeiro lugar é de Deus. Você inteirinho, seu espírito, sua alma, seu sentimento, seu corpo, tudo é de Deus. Porque o seu corpo não é uma embalagem dentro da qual se coloca um fantasminha que é sua alma e seu espírito, não. A coisa mais linda na pessoa humana é que ela é um composto de matéria e de espírito que forma uma unidade. Não são duas coisas distintas, é uma unidade. Você é de Deus, tanto quanto seu corpo desde a pele até os seus ossos é de Deus. Sua alma é de Deus, seu Espírito é de Deus e é preciso dar a Deus o que é de Deus. Não somente depois no final dessa vida entregar-nos a Deus porque chegamos lá, claro esse é o objetivo, mas desde agora. Momento por momento da nossa vida é preciso dar a Deus o que é de Deus. Você é de Deus. Você precisa continuar se dando a Deus. O que você faz, o você pensa, o que você sente é de Deus. Ainda mais que não somos só nós, há uma multidão de irmãos nossos.

No Brasil nós temos 160 milhões de habitantes, 123 milhões destes 160 se declararam católicos. Destes 123 poucos são evangelizados, se tivermos ai 23 milhões é muito. Nos restam 100 milhões que não foram evangelizados. Hoje nessa luta contra o inimigo para salvar esses milhões de irmãos que pertencem a Deus, Ele coloca nossos ministérios de música na frente. È uma questão de martírio, porque por causa de Jesus, por causa do nosso Pai e de nossos irmãos a gente precisa dar a vida. Imagine, o exercito do povo de Deus indo para uma batalha, na frente vão os músicos e vão cantando louvores das vitórias de Deus, claro que quando se deparam com os inimigos os primeiros a levar fogo somos nós. Estamos na frente porque ficamos encarregados de tirar das garras do lobo nossos irmãos que precisam ser salvos. É preciso resgatá-los por que é preciso dar a Deus o que é de Deus.

Muitos desses 100 milhões são apenas uma massa humana que é levada pra cá e pra lá. Esta massa humana é quem decide a vitória do Senhor, eles vão para o lado que nós o levarmos. Nós não vamos instrumentalizá-los não. Precisamos amá-los e amando-os com aquele amor do Pai que não quer perder nenhum de seus filhos. Nós temos uma carga viva que precisamos levar para o Senhor. Nós precisamos levá-los para a vida e não para a morte. Por amor a eles nós precisamos gastar tudo que temos nós precisamos dar a nossa vida. Para que eles sejam de Cristo, porque é preciso dar a Deus o que é Deus.

Ministério de Música é ministério de dar a vida e dar a vida quer dizer DAR a vida. Vejam o que faziam os cantores dos tempos de Israel, eles iam na frente dispostos a dar a vida pelo seu povo pelo seu Deus. Eles iam cantando louvores, no final de tudo o povo de Deus vencia, mas no inicio os que estavam na frente eram trucidados. Em cada guerra os cantores iam embora, o ministério de música ia embora, porque naquela batalha eles deram a vida. Então era preciso começar de novo. Nessa batalha é questão de dar a vida.Dar a vida pelo seus irmãos que estão atrás.

Numa guerra a marinha vai na frente, e o exercito vem atrás. Os primeiro a levar fogo são da marinha. Nosso ministério é como a marinha. Na batalha sua salvação está em jogo,por isso não dá pra voltar atrás, e não é só a sua há também milhares de irmãos. Essa massa precisa ser salva rapidamente, porque precisamos dar a Deus o que é de Deus.

É por isso que a Canção Nova se pôs nessa aventura que chamou Projeto Dai-me almas. Nós vimos a nossa responsabilidade. Porque Deus deu nossa televisão? Porque Deus o dom para vocês? Deus nos deu tudo isso, para evangelizarmos. Porque ouve alguém que já pagou o preço, e pagou com sangue, por essa massa humana que agora depende de nós. Deus escolheu nós pra salvarmos essa massa humana. È preciso dar o peixe a isca que ele gosta e não o que você quer. Deus escolheu que essa massa humana seja salva por meninos como nós. A isca pra trazer essa massa é a música, porque ela toca os corações, a alma das pessoas.

Nós estávamos em um encontro de música, quando eles cantaram uma música que pegou Luzia. Foi nesse trecho da música que Luzia foi pega: “Se jamais acreditei, perdoa-me Senhor pois hoje eu te encontrei”. Eu não me lembrava de um detalhe, nós estávamos no encontro e naquele momento um avião deu uma rasante no Colégio São Joaquim, onde acontecia o encontro. Pouco tempo atrás a Luzia tinha perdido seu primeiro marido em acidente de avião. Era como Deus dizendo, primeiro com a música que pegou Luzia pelo coração e depois com a rasante do avião, eu te peguei. Quanta gente foi pega pela música. Deus decretou conquistar essa massa humana, que é como um touro bravo, e nós meninos vamos puxá-los para Jesus e não para o matadouro.

É uma tremenda responsabilidade. Gente a nossa música tem poder. As nossa canções tem salvação e elas não podem ter outra coisa. No palco, na igreja, no grupo de orações você é holocausto vivo. Holocausto é o tipo de sacrifício em que a vitima era consumido,era queimada até o fim em entrega, em oferenda a Deus. Nós do ministério somos holocausto vivo. A nossa música existe pra isso. Ela precisa ter arte, mas não para nós recebermos os aplausos em vão. Muitas pessoas aplaudem porque ninguém acreditava que seriamos capazes de resgatar aquele touro bravo. Muitas pessoas foram resgatadas, é por isso que recebemos os aplausos.

O que você faz para essa massa humana? Se você quer o aplauso para você, muitos vão te aplaudir, mas essa massa humana vai ser levada ao matadouro. Mas quando você se rende e diz é preciso que Cristo cresça, já no ato de você dizer é preciso que ele cresça e eu diminua, você os estará salvando. O rei dos reis é aquele que venceu pela cruz, quando você olhar para Ele verá que Ele tem a vida. Porque por ele eu dou a minha vida. Sacrifica os teus aplausos, sacrifica-te na minha cruz, mas salva o meu povo. Salve o meu povo, porque essa é a vontade de meu Pai. A opção é sua, qual é a sua escolha? Que sejamos nós trucidados, mas salva o teu povo. É preciso que tu cresça Senhor e que eu diminua.

Eu encontrei Eugênio num rebanhão, ele se prontificou a nos ajudar na duplicação das fitas. Eugênio veio trabalhar com a gente. Depois que o Eugênio já estava encaixado apareceu uma oportunidade de emprego. A família dependia dele. Ele veio me procurar, e eu disse que lá ele ganharia bem mais e teria um futuro. Se você for lá, terá que viver e sustentar sua mãe com aquele salário. No entanto, se ele decidisse por ficar com a gente, dar a sua vida por Deus, com o pouco que você ganhar aqui você sustentará sua mãe, dará estrutura para sua família e será feliz. Ele decidiu fazer o que o seu coração mandasse, e hoje ele é muito feliz.

Veja as belezas de Deus, faz dois meses que a mãe do Eugênio teve uma parada cardíaca. Eu disse a ele que iria ver a sua mãe, ela se confessou, dei a unção dos enfermos e conversamos. Pela cinco da manhã ela foi para o céu, eu dei a mãe de Eugênio as graças de ir para o céu. O Senhor não permitiu que ela morresse sem a visita do seu sacerdote.

Talvez muitas ofertas sejam feitas pra você, muito mais rendosas neste mundo, não acredite. O Eugênio recebeu uma proposta gigantesca para vender uma música para uma gravadora e ele disse: Meu ministério não tem preço. Por isso onde ele canta à luz. Faça a escolha certa, escolha Jesus. Diga: Só por ti Jesus.

Palestra Monsenhor Jonas Abib


Veja mais

Palestras Músicos

Palestras Monsenhor Jonas