Devoção Eucaristica

De Wiki Canção Nova
Ir para: navegação, pesquisa

Pe Paulo Ricardo - 28/01/2010 - código CD 25. 06569 DVD 26. 06569

Adquira esta Pregação pela Central de Atendimento 24 horas (12)3186 2600

Pe Paulo Ricardo


A muito tempo está sendo perdido o amor e a devoção a Eucaristia, o Papa Bento XVI vem nos ensinar a retomar essa devoção, esse amor. Vamos analisar a nossa conciência e ver como está o nosso respeito com a Eucaristia, vamos seguir o exemplo do Papa Bento XVI e ter mais amor a Cristo e a sua Igreja.

Local: Rincão do meu Senhor. / Cachoeira Paulista.


Horário: 16:00Hs. / Quinta de Adoração


Conteudo da Pregação


"Quem é que traz uma lâmpada para colocá-la debaixo de um caixote, ou debaixo da cama? Ao contrário, não a põe num candeeiro? 22 Assim, tudo o que está em segredo deverá ser descoberto" (Mc 4, 21-22).

Durante vários anos como padre, insisti terminantemente que as pessoas comungassem na mão, porque, devido aos meus estudos, eu havia aprendido que para comungar colocando uma mão em coma da outra fazendo uma cruz e, depois, fazemos uma concha. Assim, você faz, ao mesmo tempo, um “berço” (a manjedoura onde Jesus nasceu) e uma cruz (onde Jesus morreu). Sempre recordando que a mão esquerda tem de ficar em cima da mão direita, porque a mão direita tem de estar livre para você pegar a hóstia e colocá-la na boca. A mão deve estar na altura do peito, estendida na direção do padre.

Por muito tempo fiquei incomodado ao ver os seminaristas comungando na boca, mas sabia que eles tinham o direito de fazer isso. No entanto, sempre tentava fazê-los receber a Eucaristia na mão.

Tudo isso era o que eu lutava e cria até pouco tempo atrás. Mas o papa Bento XVI me deu uma “rasteira”.

O Papa começou a dar a comunhão, na liturgia papal, para os fiéis de joelhos e na boca. Confesso que fiquei chocado com aquilo. Então, fui estudar, porque quando vemos o Papa tomar uma atitude, alguma razão ele deve ter.

Foi aí que descobri foi que a comunhão na mão (algo permitido canonicamente) é uma exceção, ou seja, para a lei canônica a forma comum de se comungar é na boca. Então, precisamos ficar com essa verdade. Estudando, descobri que não existe nunhuma referência de comunhão na mão, isso por que, nos países do Norte da Europa, as pessoas começaram a receber a comunhão na mão por desobediência, por rebeldia. O Vaticano tentou corrigi-los, mas não conseguiu e autorizou as conferências episcopais para, se achar oportuno, pedir autorização para a comungar na mão.

Mas por que, Bento XVI está agora, dando a comunhão na boca e de joelhos? O Papa está fazendo isso porque ele acredita que nós estamos correndo um risco muito grande de perder a devoção e a na Eucaristia, pois, infelizmente, em algumas igrejas, a presença de Jesus Eucarístico está se tornando uma piada.

Padres estão comentendo atos com a Eucaristia que é o caso de passarmos a noite adorando em desagravo a Jesus Eucarístico. Um exemplo é a situação de um sacerdote que, ao dirigir, tinha umas hóstias jogadas no banco de trás do carro. Questionado por alguém a quem ele havia dado carona, do porquê daquilo, o padre argumentou que aquilo era circunstancial, pois, segundo ele, Jesus só estava presente na Eucarstia durante a celebração da Missa; depois, já não está mais lá. Isso é um sacrilégio que não tem nome. Um outro caso, o Padre após a missa foi colocar as ambulas no sacrario, e não coube todas Ele pegou as Eucaristias e colocou no pote onde estava as hóstias sem consagrar, outro sacrilégio. Um Padre lá de Cuiabá foi em um encontro, reunião para Padres e em uma roda que discutiam alguns aspectos um Padre que estava la começou a falar mal da Canção Nova, que tinham que fazer algo pois estavam impondo e formando idolatras de hóstia. Onde já se viu isso, adoradores de hóstia? Não é hóstia, é o Corpo e o Sangue de Cristo, alguem tem que avisar para esses padres que eles não são catolicos, são protestantes, precisamos aprender a ver Jesus na Eucaristia.

Diante disso, entendemos porque as pessoas vão perdendo a devoção na Eucaristia. Aos poucos a presença de Jesus Eucarístico está sendo perdida.

Portanto, eu padre Paulo, durante muito tempo, não gostei dessa história de comunhão na boca por causa de um arqueologismo. Porém, o Papa está dando um exemplo. Mas ele não quer que todos, de repente, comecem a comungar de joelhos e na boca. Ele quer pôr um movimento em ação, quer dar o exemplo para que, sem decretar nenhuma lei ou sem enfrentar divisões, comecemos a comungar na boca e de joelhos.

Essa atitude é você quem vai analisar, ter a prudência de ver qual é a situação da sua paróquia, do seu padre e do seu bispo, pois pode ser que eles ainda não saibam disso. Eu mesmo levei tempo para descobrir que comunhão na boca é o normal. Levei tempo para achar normal um fiel comungar de joelhos. Então, meus irmãos, com muito amor a Cristo e à Sua Igreja, vamos olhar para o exemplo do Papa e fazer um exame de consciência para saber como está nosso respeito por Cristo presente na Eucaristia


Detalhes


  • Palavra 1º Leitura 2Samuel 11, 1-4a, 5-10a, 13-17 Salmo 50 Evangelho Marcos 4, 26-34 Citação do Padre durante a homilia Mc 4, 21-22
  • Animação Wendel
  • Durante vários anos como padre, insisti terminantemente que as pessoas comungassem na mão, porque, devido aos meus estudos
  • Tudo isso era o que eu lutava e cria até pouco tempo atrás. Mas o papa Bento XVI me deu uma “rasteira”.
  • O Papa começou a dar a comunhão, na liturgia papal, para os fiéis de joelhos e na boca. Confesso que fiquei chocado com aquilo. Então, fui estudar, porque quando vemos o Papa tomar uma atitude, alguma razão ele deve ter.
  • Foi aí que descobri foi que a comunhão na mão (algo permitido canonicamente) é uma exceção, ou seja, para a lei canônica a forma comum de se comungar é na boca
  • Mas por que, Bento XVI está agora, dando a comunhão na boca e de joelhos? O Papa está fazendo isso porque ele acredita que nós estamos correndo um risco muito grande de perder a devoção e a fé na Eucaristia
  • Padres estão comentendo atos com a Eucaristia que é o caso de passarmos a noite adorando em desagravo a Jesus Eucarístico.
  • Um exemplo é a situação de um sacerdote que, ao dirigir, tinha umas hóstias jogadas no banco de trás do carro.Uma pessoa que pegou carona o qestionou e ele disse que Jesus só esta na Eucaristia durante a missa é circunstancial Isso é um sacrilégio que não tem nome.
  • Um outro caso, o Padre após a missa foi colocar as ambulas no sacrario, e não coube todas Ele pegou as Eucaristias e colocou no pote onde estava as hóstias sem consagrar, outro sacrilégio
  • Um Padre lá de Cuiabá foi em um encontro, reunião para Padres e em uma roda que discutiam alguns aspectos um Padre que estava lã começou a falar mal da Canção Nova, que tinham que fazer algo pois estavam impondo e formando idolatras de hóstia.