Figueira na Vinha

De Wiki Canção Nova
Ir para: navegação, pesquisa
Monsenhor Jonas Abib

A coisa mais importante que Deus quer nos falar a partir das leituras,e que nós temos muito a explorar o evangelho. Na primeira leitura da Carta aos Romanos, esta o ponto central da revelação de São Paulo a nosso respeito, e é importante nós conhecermos isso para realizamos nosso caminho de santidade.

Em (Rm 7,14) São Paulo começa dizendo: “Sabemos de fato que a lei é espíritual mas eu sou carnal, vendido ao pecado”. É uma expressão feia, mas São Paulo fala sem receio, quem fomos vendidos ao pecado de maneira que, se não houver uma força maior, o pecado acaba fazendo de nós o que ele quer. Pois quando é vendido é como uma coisa, e você faz dele o que quer.

Cada um de nós teve a sua vida infeliz, antes de nós conhecermos o Senhor. Muitos de nós temos vergonha do tempo que nós vivemos, e das coisas que fizemos. E fizemos porque estávamos vendidos ao pecado, e ele faz de nós gato e sapato.

Eles nos amarfanhou, esta palavra diz muito é como se eu pegasse a beleza das flores e começasse a bater nelas, cruelmente, e o pecado faz isso conosco.

E é justamente por isso que Deus nos quer longe pecado. Justamente , quando se fala em pecado, para o mundo através dos meios de comunicação jornais, revistas, radio, eles apelam ao moralismo, como se combatêssemos o pecado por moralismo da igreja e alguns atribuem o moralismo da igreja a Papa João Paulo II.

Mas, não é pelo moralismo não! O que o pecado faz é acabar conosco, não é por moralismo, e sim por estrago. Por que Deus nos ama, é porque a igreja é mãe e ela aprendeu a dizer Senhor fazei a vossa vontade e por isso que ela insiste com seus filhos, ela como mãe preserva seus filhos. A mãe muitas vezes se faz uma fera, o instinto materno vem para defender a sua cria, é por isso a insistência da igreja e não moralismo.

O povo brasileiro é um povo movido a música, ela faz parte de nós. Nos tirar a musica é como tirar o caldo da cana. Podemos dizer que a música faz parte do povo brasileiro. Mas, satanás foi cruel pegou o ritmo e harmonia brasileira, ele fez um sacrilégio, pois música é coisa sagrada, inspiração, e ele acabou a música divina para o diabólico.

Ele tem usado da música e da nossa musicalidade, como algo cheio de micróbios, vermes e estes envolvidos em uma pessoa, que será infectada trazendo algum mal, assim como a música diabólica faz mal para quem ouve e primeiramente para os músicos, e acabamos sendo vendidos ao pecado. E se a música esta cheio de vírus e micróbios pega. Pega e nem percebe como o bacilo da tuberculose que só se manifesta depois que já fez o estrago. Uma música contaminada faz isso e por isso que Deus quer mudar todas as coisas.

No versículo 15, “Não entendo absolutamente o que faço, pois não faço o que quero, faço aquilo que aborreço. São Paulo revela a partir dele, não é o São Paulo o pecador que esta dizendo isso é o São Paulo escrevendo aos romanos ,porque estava sentindo, ele estava no processo de santificação.

Não sou eu que faço, mas o pecado que em mim habita, São Paulo revela que o pecado habita em nós, como o vírus da Aids pode habitar em uma pessoa, tirando a imunidade da pessoa, é a que esta mais próximo ao pecado.

Mesmo depois de termos sido regatados por Deus como São Paulo, o pecado ainda habita em nós. Até mesmo os santos que foram beatificados e canonizados, em toda a sua vida o pecado continuava a agir, se tornaram santos pela luta ao pecado e se tornaram heróis na luta.

Lutador, combatente, é isso que nos faz santos, é o combate árduo, onde não damos trela ao pecado,e essa é a nossa situação. Porque não podemos fazer as coisas que infelizmente os outros fazem? Eles fazem porque pouco se incomodam, mas nós queremos fazer a vontade de Deus, a nossa santificação, fomos feitos para a santidade.

Nossa vida não termina aqui, isso é passageiro, logo vira uma terra nova , onde os que tiverem vivos na vinda do Senhor serão transformados e os que estiverem mortos serão ressuscitados , participarão da terra nova. Os sinais estão cada vez mais evidentes, é por isso que lutamos contra o pecado não é por moralismo, não é porque a igreja manda por causa de uma moral, mas porque a igreja é mãe.

Hoje Deus nos transforma em músicos combatentes em ordem de batalha, como o inimigo pegou a coisa mais sagrada que nos tínhamos a música que está em nós. Deus deu a graça da música para fazer dela novas todas as coisas que se opõe a canção velha, o sacrilégio que foi feito da música, com a canção nova levamos a vida em abundância.

No versículo 18, São Paulo revela que “ infelizmente o pecado habita em nós, não somos pecadores porque fazemos pecado, é porque o pecado esta em nós”.

No versículo 21, São Paulo explode dizendo “homem infeliz que sou, quem me livrará deste corpo que me acarreta a morte”. São Paulo se sente assim “o pecado me pegou e quem me libertará?”

No versículo 25, “São Paulo diz: Graças sejam dadas a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor”.


No versículo 26, “Assim pois em mim de um lado o Espírito sou submisso a lei de Deus de outro lado a carne sou escravo do pecado de agora em diante pois, já não há nenhuma condenação para aqueles que estão em Cristo Jesus que me libertou do pecado da morte.

O capítulo 8 é sobre o Espírito Santo, sobre a vida do Espírito em nós. Se o pecado habita em nós, graças a Deus o Espírito Santo também habita.

Ou somos cheios do Espírito Santo, ou somos vendidos ao pecado. Se não houver uma força maior, o pecado acaba fazendo de nós o que ele quer.

Graças a Deus a força de Deus habita em nós, quando música põe nossa a sensibilidade para fora e somos embriagados pela sensibilidade. A sensibilidade a flor da pele, nessa hora o pecado esta rondando você e nessa hora quem decide pelo espírito ou pelo pecado é você.

Depois de um show, a sensibilidade que está a flor da pele começa agir e quanta coisa ruim pode acontecer. Quando nossa carne amolece pela sensibilidade rola tudo, desde pensamentos, caricias, intimidades que você não queria.

Você ficou vulnerável, ou administramos nossa sensibilidade pelo Espírito Santo, ou estaremos entregando o ouro ao bandido.O Espírito é delicado, a sensibilidade é apressada, ela está proxima da sexualidade.

Logo cantores famosos, cantores que venderam milhares de CDs, gerenciadores de músicos, empresários serão pelo Espírito Santo que estamos espalhando serão tocados para fazer a Canção Nova. De fazer no Brasil, do Brasil para o mundo a musicalidade nova e venha trazer vida, mas para isso é preciso músicos cheios do Espírito Santo e dando razão ao Espírito.

Conter a sensibilidade é heroísmo, e saber dizer não para si, dizer não para os outros, as carícias... É com muitos não, com a heroicidade de virtudes que faz a canção nova que santifica e que dá a vida. São muitas músicas pecaminosas que trazem a morte.

Veja mais

Palestras Músicos

Palestras Monsenhor Jonas