Libertos Para Servir

De Wiki Canção Nova
Ir para: navegação, pesquisa

Padre Léo - 15/01/2005 - código CD 25.02597 DVD 26.02597

Adquira esta Pregação

Nesta Pregação, Padre Léo, fala de forma bem clara, que precisamos acima de tudo, sermos livres em Deus, para que assim possamos ser livres em nós mesmo, livres das amarras que muitas vezes nos prendem desde nossa infância, por que não tivemos a coragem de confessar nossos pecados quando ainda eramos crianças, dai muitos são presos até hoje, por isso é preciso ter a coragem de Deixar Deus ser tudo na nossa vida, para que possamos assim melhor servir.


Local: Rincão do Meu Senhor. / Cachoeira Paulista.

Horário: 9:00 Hs. / Acampamento de Cura e Libertação.


Conteúdo da Pregação


Lucas, 1, 68-75, Bendito seja o senhor Deus de Israel, por que visitou e resgatou o seu povo, e suscitou-nos um poderoso salvador na casa de Davi seu servo, como havia anunciado desde os primeiros tempos, mediante os seus profetas, para nos livrar dos nossos inimigos, e das mãos de todos aqueles que nos odeia, assim exerce a sua misericórdia com os nossos pais, e se recorda com a sua santa aliança, segundo o juramento que fez a vosso pai Abraão, de nos conceder que sem temor, libertados de mãos Inimigas, possamos servi-lo, em santidade e justiça em sua presença, todos os dias de nossa vida. Agora reze os dois versículos que nós repetimos 71,74, Vamos rezar com gesto, pelo sinal da santa Cruz, livra nos Deus nosso senhor, dos nossos inimigos, em nome do pai do filho e do Espírito Santo, agora perceba os versículos 71 e 74, e essa oração, olha o que a Igreja nos ensinou, e que alguns aqui já esqueceu faz tempo, por que mesmo na missa, quando antes do evangelho, faz o sinal da cruz, parece que está espantando umas moscas ou coçando a testa, e não repete estas poderosas palavras, ou é mentira minha? se for mentira minha, pode jogar uma pedra!

Pelo Sinal da santa cruz, você está fazendo isso com quê? Com a sua mão, ai fala que é para nos libertar das mãos dos Inimigos, libertos das mãos dos inimigos, observe o plural, plural é quando tem um S no fim, a não ser quando seja uma exceção, por exemplo, Lucas tem um s mas ele é um só, Marcos, Mateus, pelo sinal da santa cruz, o sinal, Jesus disse, não será dado outro sinal, livra-nos Deus nosso senhor, quem nos livra é Deus, e livra nos quem? Nós, dos nossos Inimigos, e no gesto que nós fazemos com a própria mão, nos já mostramos os três lugares, aonde o inimigo mais nos atazana, pelo sinal da santa cruz, aqui na nossa cabeça, aonde encontra-se a sede dos nossos pensamentos, a nossa inteligência, Livra-nos Deus nosso senhor, nossa boca, de onde proferimos palavras, que salvam ou que condenam, mas também para onde jogamos para dentro do nosso corpo, de forma errada a comida por causa da gula, o cigarro, a bebida, essa cruz forte que se faz na boca, a boca é uma poderosa entrada do inimigo, pois o inimigo tem uma paixão pela sua boca, por que Jesus é a palavra de Deus, Jesus é a boca de Deus, que se fez carne, é o verbo, a palavra que se fez carne, por que com a boca nos podemos orar, mas também com a boca nos podemos nos ligamos com o encardido, e ai no plural, e ai em terceiro lugar, que nos precisamos dessa libertação, o nosso coração, a sede das nossas emoções, a sede dos nossos sentimentos, a sede dos nossos afetos.

Além de olhar o texto, eu queria convidar a perceber o contexto, em que aparece essa frase, essas duas frases, o tema que se repete no versículo 71, Para nos livrar dos nossos inimigos, e das mãos de todos os que nos rodeiam, 74 libertados de mãos inimigas, possamos servi-lo, aqui está um segredo fundamental, são paulo expressa isso em Romanos capitulo 7, quando diz, eu não faço o bem que eu quero, eu acabo fazendo o mal que eu não quero, querer fazer o bem está em mim, mas eu não consigo, e esse meus irmãos, é o passo fundamental, para a nossa cura e libertação, o mais difícil de todos, reconhecer as minhas dependências.

Já preguei muito sobre isso aqui, nós somos treinados pelo Satanás, e encontrar desculpas e culpados para os nossos problemas, e não assumimos a nossa história, e por isso que muitos de nós estão a dez, a vinte, trinta, quarenta, cinquenta anos, cada dia se tornando uma pessoa pior, cada dia mais, se parecendo com o encardido, é duro dizer isso para cada um de nós, quanto mais o tempo passa mais medonho você fica, você está cada dia parecido com o encardido, alguns fazem isso externamente, agora é tempo de calor, tem lugar que a gente vai, que a gente entende a crise do comércio, eu estive no lugar outro dia, ainda comentei com o menino que dirigia o carro, se alguém aqui abrir uma loja de roupa, vai a falência, por que o povo lá, só anda pelado, não vou citar lugar, por que é hediondo, né, Ricardo, o povo anda pelado, até na missa o povo anda pelado, isso é um perigo danado.

Ontem no Aeroporto eu falei para o padre André, cuidado, tão tirando retrato do senhor, que coisa impressionante, que sorte nossa, que a mulher era medonha de feia, que se fosse bonita, nós ia ficar de olho, ô Loco, então quando esse povo no calor anda quase pelado, a gente vê que algumas pessoas, que fazem aquelas tatuagens, (por favor, esse Zunzun ai atrás, por favor, vocês estão atrapalhando muito), você olha essa pessoa que faz tatuagem, como é que a pessoa começa a fazer tatuagem? As vezes um desenhinho, uma florzinha, uma borboletinha, depois vai aumentando, e uma coisa eu observo, principalmente nos filhos que chegam na minha casa, a maioria das pessoas que tem tatuagem, tem uma tatuagem demoníaca, de símbolos que tem alguma coisa ligada ao demônio, uma bruxa, uma aranha, o próprio demônio, as armas do demônio, e há pessoas, que tem o corpo, totalmente tomado por tatuagem, ha até concurso, festival, quando você vê na televisão, festival de tatuagens.

Mas o pior de tudo, pior que a tatuagem, é a marca que o encardido está fazendo no meu e no seu coração, como o Padre Jonas disse ontem, na homilia de abertura, vai ruminando na sua alma, e se externiza em irritação, nas doenças físicas e psíquicas.

Deus nos fala através de atos, palavras e acontecimentos, quem acompanha a programação da Canção Nova, esta semana, e participou das missas esta semana, sobre o que Deus quer para nós, hoje nesse acampamento, desembocou na primeira semana do tempo comum, essa semana começou com o batismo de Jesus, e com a homilia de Dom Alberto.

O comum para nós é comer carne todo dia, no meu tempo, só se comia carne, quando tinha festa, final de semana, ou quando se mordia a língua.

Por que a cor da liturgia do tempo comum é verde, será que o papa gosta do palmeiras, ou é Cuiabano? Se você chegar em Paris, nessa época você vai ver tudo seco, você vai pensar, por que não cortam essas árvores, pois parecem não ter vida, assim também é lá no Nordeste.

As cores litúrgicas foi definida em Roma, o verde significa que tem vida, mas significa que ainda não está madura! a laranja verde é azeda, será que a noite veio alguém lá e injetou açúcar nela? A acidez na laranja, é para protege-la.

Esse ano vai muito rápido, Deus tem pressa, e se você não correr, vai ficar para trás, e quem olhar para trás, vai virar uma estátua de sal, e se você olhar bem, já tem alguém por ai com cara de sal.

Na segunda feira, vimos Jesus passando no meio dos homens, e chamando Tomé e Pedro venham, e serão pescadores de homens, é preciso largar tudo, abandonar tudo, por que para servir bem, é preciso largar tudo, para servir Jesus.

Na terça feira, a sogra de Pedro ficou curada e se pós a servir, e depois vimos os doentes sendo curados, na quinta feira o leproso, quando se lançou aos pés de Jesus e ficou curado, Jesus disse para Levi, segue-me, e mateus o seguiu.

O Cântico de Zacarias, o bendito, o hino da libertação, a dupla face da moeda é a libertação. É preciso eliminar, romper, com a ação estragada, pois a ação estragada, é fruto da ação humana.

Êxodo 15, 13,14, As águas do mar se abriram, quando Deus disse a Moisés, levanta a sua mão, depois levanta a sua mão de novo, por que o mar se fecha, Deus fez o milagre, mas precisou da mão de Moisés.

Vou falar para você, você levanta a sua mão, quando é para abrir o mar, mas quando é para fechar o mar, não levantamos a mão.

Nós não alcançamos a cura das nossas doenças físicas, psíquicas, econômicas, afetivas, por que deixamos de viver a Eucaristia, a Eucaristia é a graça de Deus mergulhada na graça.

A doença física, tem relação intima com a doença espiritual, a pedofilia, minha nossa senhora.

HIV, ao contrário, Vírus da imunidade humana, não é doença, doença é perder a alegria e viver na mentira. tem pessoas que não tem nada positivo, dai vive triste pois não tem nada positivo, a não ser o vírus do HIV, que deu positivo, por que na sua vida, durante muito tempo você viveu na mentira, dai o médico lhe examina e ver uns bichinhos nadando lá no seu sangue.

Se tivesse tido a coragem de confessar o pecadinho, lá quando era criança, as bobagens que você aprendeu com os primos, lá em baixo da árvore.

Católico é maravilhoso, o padre pode ser surdo que você vai se confessar mentirinhas, quando você era criança, vocês estava no quarto se masturbando, você nem sabia da gravidade, pois era criança, sendo criança e não sabendo, não era pecado ainda, mas a mãe te chamou e perguntou onde você estava, dai você com vergonha mentiu, dai o encardido vai oprimindo, depois oprime quando você já é adulto.

O mapa da mentira é acompanhado do mapa do pecado, dai você começou a ter vergonha da mãe, fecha aportado banheiro, e dai fica sem vergonha, e depois com vergonha de si mesmo, imagina se for Padre, e conhecido pela TV, já pensou o Padre Léo ir confessar que pecou na sexualidade, que se masturbou, se envolveu com uma mulher, e adquiriu o vírus do HIV.

Fomos lavados no sangue do cordeiro, o meu superior pegou o meu livro, e abriu uma pagina e pediu uma explicação, você disse nesse livro que você tem HIV, como? O meu vírus não sei, foram tantas as situações, que eu não sei, o homem arregalou os olhos, eu disse para ele, todos nós temos o vírus.

Nós que somos católicos, cristãos, não podemos perder essa batalha, por que Jesus já morreu para nos salvar.

Daqui a duas semanas, no carnaval, vamos ver o governo distribuir camisinha para o povo, e não vai demorar muito, vamos ver o governo distribuindo armas para o povo, hoje, só isso é que está faltando, ai está a ação do inimigo.


atração afetiva mesmo quando é casado, quando você é freira, Padre, isso é santo, por que você tem Deus em você, a ação do encardido é você não se controlar, e é na mentira que o encardido age, a mentirinha leva você ao pecado grande.

Eu me irrito mesmo, chego numa missa ou mesmo uma pregação, começam a falar, a criança gritar, por que foi Jesus quem falou que o inimigo vem roubar a palavra, é preciso deixar a palavra germinar no seu coração.


Detalhes

  • Animação: Ricardo Sá.
  • Padre Léo Usava camisa de seda Branca.
  • Fala que é preciso romper com as ações estragadas.
  • O demônio quer nos atingir no pensar, falar e sentir.
  • Fala do padre surdo que confessava as pessoas.
  • padre fala que não podemos acreditar no demônio, pois ele é mentiroso.
  • Padre fala que o pecado começa na mentira.
  • Carestia vem de Carência.
  • Padre fala que a doença sexual, as vezes é anormal.
  • Padre Léo faz o papel do narrador de futebol.
  • O encardido é o pai da mentira, a morte é a marca do encardido.
  • Padre Léo fala que se irrita quando as pessoas ficam andando na pregação, por que é o encardido roubando a palavra com a distração.

Veja mais

Palestras Cura Interior