O educador Salesiano:Padre e Pastor

De Wiki Canção Nova
Ir para: navegação, pesquisa

O Educador Salesiano: Padre e Pastorem São Paulo e Campos do Jordão de 1965 a 1970


1964 : O que era São Paulo, quando o Padre Jonas se ordenou.


De acordo com os dados do Recenseamento de 1º de setembro de 1960 O Brasil tinha 2.768 Municípios com uma população de 70.967.185 Na capital de São Paulo,existiam 3.825.561 habitantes e no Estado de São Paulo eram 12.974.699 habitantes


Dados Geográficos

Nos limites do Planalto Brasileiro, a cerca de 60 Km do Atlântico, elevam-se áreas montanhosas, formando uma espécie de anfiteatro, no limite de São Paulo. A área do Município é de 1515 Km sendo 400Km ocupados pela zona urbana. Situado num planalto entre 740 e 780 metros de altitude, seu clima é tropical temperado. Apesar de encontrar-se no trópico de Capricórnio, a temperatura média anual da cidade oscila entre 17 e 18 graus centígrados, com mínimas entre 13 graus. Os principais cursos de água no município são o Tietê, Tamanduatei, Cabuçu de Cima e Cabuçu de baixo,Claro Jurubatuba, Guarapiranga, Ipiranga, Itaquera, Embu-Guaçu, Juqueri e Pinheiros. Apresentam eles as seguintes características : o Tietê corta a cidade de São Paulo como também o Estado todo, e de sua bacia procede a água potável que abastece a cidade e a energia elétrica por ela por ela utilizada. O Pinheiros, transformado em canal, liga o sistema de represas ao rio Tietê, e seu curso pode ser invertido segundo as necessidades. O Tamanduateí também atravessa grande parte da área central, contido em canais de concreto. E o Ipiranga que é o rio histórico do Brasil. As grandes represas, destinadas a produção de energia elétrica, constituem verdadeiros lagos artificiais. A represa Billings é maior que a Baía de Guanabara, com capacidade de 1.200 milhões de metros cúbicos de água. A primeira a ser construída , entretanto foi a Represa de Santo Amaro ou do Guarapiranga, com capacidade de 196 milhões de metros cúbicos de água. A região ocupada pela cidade é uma das mais importantes como entroncamento de vias de passagens naturais do Estado de São Paulo,dando acesso para o Vale do Paraíba, para o Oeste e para o Noroeste, ocupando o centro de um grupo de cidades satélites. Comanda o sistema de transportes. Mais de cem pessoas chegam diàriamente a São Paulo, principalmente a negócios. A rigor, a cidade não é um centro de turísmo ; mas oferece ao visitante, contudo, muitos pontos de grande interesse. Somente a rede de museus da capital paulista proporciona um roteiro amplo dos mais valiosos para o interessado nas coisas das artes e das ciências.Por outro lado, na cidade ou nos arredores podem se vistos e admirados alguns marcos que perpetuam a presença do paulista em momentos decisivos da história brasileira. E , sendo em São Paulo, como já foi dito aqui, a obra de fantástico trabalho humano, vale citar também as suas grandes realizações urbanas, arquitetônicas e rodoviárias, entre as quais avultam os viadutos, o Parque Ibirapuera e a famosa Via Anchieta.


Campos Elísios com suas ruas através da História da cidade de São Paulo


Até 1800, a região hoje ocupada pelo bairro Campos Elísios era conhecida por Chácara do Campo Redondo, depois por Chácara Charpe. Em 1879 dois suiços-alemães GLETTE e Nothman adquiriram, a Chacara Charpe, lotearam-na e abriram numerosas ruas ( duas das quais trazem os seus nomes). Em 1885 os salesianos, a pedido do próprio Dom Bosco vieram para cuidar dos filhos dos imigrantes italianos e fundaram o Liceu de Artes e Ofícios , onde futuramente seria aluno das Escolas Profissionais salesianas o adolescente Jonas Abib. O bairro desde o início, contou com a preferencia de abastados fazendeiros de café que se haviam deslocado para a capital com o “boom” da rubiácea ( nome científico do pé de café).Surgem então palacetes e chalés, com amplos quintais e belos jardins, com caramanchões junto à rua. Toda a “agente” de bem da época residia nos Campos Elísios. Um desses palacetes, o do fazendeiro Elias Chaves, foi sede do governo paulista por muitos anos, até a mudança para o Morumbi na propriedade da Família Matarazzo.( década de 1960 ). Como foi comprado de porteira fechada , o pacote todo, e toda a louça e vidros tinham as iniciais de seu nome E C ou conforme o costume europeu CE , passou a se chamar de Palácio dos C.E. Campos Elísios, visto que o que dominava nessa época era a etiqueta e cultura francesa, como também a língua diplomática. Afirmam que voltará ser a residência do governador , no projeto de Revitalização dessa área central de São Paulo histórico . . Logo no começo do século XX, com a formação dos novos bairros elegantes de Higienópolis e Av. Paulista, houve autêntico êxodo para aquelas áreas. E os magníficos palacetes de Campos Elísios passaram a abrigar várias famílias, pensões , cortiços.


Bairro e Paróquia do Sagrado Coração de Jesus


As mudanças do bairro antigo bairro nobre continuam acontecendo.Tornou-se aos poucos tão pobre e atualmente é um bairro miserável - palco da miséria - "a cracolândia ". Os outros casarões da Barão de Piracicaba , Rio Branco o Palácio dos Campos Elísios, que era também residência do Governador , que freqüentavam regularmente as Missas do Santuário do Sagrado Coração de Jesus. Podiamos presenciar nas Missas das dez e das onze horas a elite do bairro.Desde o Governador até o mais simples cidadão. Os grandes palacetes e casarões que começavam suas grandes transformações . Alguns desses casarões sobrevivem , ainda hoje. Pouquíssimos foram restaurados e a maioria deles foram destruídos ou totalmente transformados pelo comercio e invasões da pobreza , ou melhor dizendo, da miséria.Os bairros , cada trinta anos se transformam : O Pacaembu , deixando de ser uma várzea passou a ser de maior atração. Os Jardins : Paulistano, América já estavam se formando e com a inauguração do Parque Ibirapuera e as vilas , Clementina e vila Nova Conceição foram atraindo a riqueza e aristocracia paulistana , que alugavam seus velhos casarões , que eram povoados pelas pessoas de renda mais baixa, transformando em pensões , formando assim um ambiente para os mais pobres. Diga-se de passagem que casas com vários banheiros, suítes, apartamentos e prédios começaram ser exigências do após-guerra .


Um bairro povoado e cheio de Grandes Escolas – Internatos

1954 Quarto Centenário da cidade de São Paulo. Grandes procissões, grandes desfiles 1954- Em 20 de janeiro, o postulante Jonas Abib entra em Pindamonhangaba para fazer o Retiro de 10 dias para iniciar, no dia 31 de Janeiro, o seu noviciado.

O Liceu Coração de Jesus - seu movimento paroquial:Ao redor do colégio a pobreza, a degradação moral, a prostituição sempre crescente. Desde 1954, o então pároco do Sagrado Coração de Jesus, Padre Bruno Ricco , grande pároco salesiano,constatou em seu território paroquial o crescimento da pobreza, a proliferação de cortiços.Organizou uma comissão de famílias e foi até o palácio do governo, o então governador do Estado,Jânio da Silva Quadros . P. Bruno lutava pelo ambiente que se degradava intercedendo pelo povo , pelas famílias que ali moravam. Na é poca do Segundo Governo do Dr Adhemar de Barros foram fechados os prostíbulos do Bom Retiro e essa população estava deixando o Bairro do Bom Retiro e subindo pelo pontilhão do trens da sorocabana e da Santos e Jundiaí, pela rua Silva Pinto, iam alugando os grandes casarões dos Campos Elísios. Para arcarem com as despesas dos alugueis sub locavam para outras pessoas , faziam pequenas pensões e assim arcavam todas as despesas . Pagavam assim os alugueis subdividiam e sobrealugavam estes locais. Os grandes casarões dos antigos Barões do Café, construções anteriores a guerra, grandes salões, sem banheiros, sem conforto, com grandes porões que eram retalhados e sub divididos e sub locados. Os Cortiços e os prostíbulos começaram a se espalhar por todas as ruas. Podíamos chamar de êxodo das famílias e invasão dos mais empobrecidos e de muitas famílias desestruturadas. Até então viviam em harmonia:pobres e ricos, cortiços e pensões familiares .


Geografia e História do Bairro


Voce bem sabe que o bairro dos Campos Elísios que é sub distrito de Santa Cecília , está situado à direita da Avenida São João e vai até a linha da antiga Estrada de Ferro Sorocabana à margem esquerda do rio Tamanduateí ( às margens do qual, lá no bairro do Ipiranga se deu a Independência do Brasil ,) e que esse mesmo rio desagua no Rio Tiete, ele vem lá do Ipiranga margeado pela avenida do Estado , passando pelo Mercado Central , passa por baixo da estação Armênia do metrô e depois que passa a avenida Tiradentes,pois de passar ao lado da favela do gato ele vai ter a sua foz e desagua na margem esquerda do rio Tiete.Da atual avenida Tiradentes, a esquerda de quem vai sentido bairro, e a esquerda do Rio Tamanduateí toda essa é a região do Bom Retiro. Essa baixada do lado esquerdo vai até a Rua dos Italianos e a barra do Tibagi, até a Avenida Rudge e a ponte da Casa Verde , entrando pela Barra Funda a dentro. Diga se de passagem foi aí que nasceu o Corinthians Paulista em 1910. Em 1926 houve uma grande enchente do Rio Tiete e Tamanduatei,a chegando a alagar as casas e comercio da rua dos Italianos e rua Anhaia. Percorrendo o Subdistrito de Santa Cecília, você percebe uma subida indo pela alameda Glette .Saindo pela Avenida São João você, depois de passar o vale do Anhangabau que você sobe e quando chega no largo do Paissandu você pode subir até chegar no Espigão da Paulista e descer para a Barra Funda, e desce para a Avenida Matarazzo Passando por cima do Vale do Pacaembu .Você estando nos Campos Elísios sente bem essa subida na Alameda Ribeiro da Silva, quando vai chegando na Rua dos Guaianazes e fica plana até a Avenida Rio Branco .Se você descer pela Alameda Nothman , você vai sentir, até chegar a Rua da Palmeiras, o quanto você vai descer. As ruas principais do antigo bairro dos Campos elísios são bem planas, até parece que passou um trator ou uma motoniveladora...Avenida Ipiranga,Avenida rio Branco, Rua Barão de Piracicaba , rua dos Guaianazes , Praça Princesa Isabel, enquanto que a Rua Silva Rua Silva Pinto , que vem do Bom Retiro e ao passar por debaixo dos Trilhos das estradas de ferro tem uma subida e passa a se chamar Alameda Nothman. A rua José Paulino, que é do outro lado das linhas de ferro e as próprias linhas estão no nível da Rua José Paulino e Parque da Luz..visivelmente mais baixos do que as ruas e alamedas dos Campos Elísios.


Ruas do Bairro : Os Barões do Café faziam coorte ao governador do Estado.

Alameda Glette e Alameda Nothman, em homenagem a duas famílias suíças que tinha seus sítios que foram subdivididos pelas alamedas, de acordo com os casarões Alameda Cleaveland, seus dois grandes Colégios para Filhos de Ferroviários da Antiga Cia Inglesa Ginásio Staford , um internato para as meninas , no casarão que foi residência de Santos Dumont e o outro, para os meninos, que confinava com a Estrada de Ferro Sorocabana, bem perto da estação, na Alameda Cleaveland quase esquina com o início da Alameda Glette . Podemos afirmar de acordo com os casarões e seus proprietários , os barões do café deixaram suas marcas no apogeu do Palácio do governo e residência do Governador até 1960 , suas residências ficaram externadas no nome das ruas...alamedas: Barão de Piracicaba, Barão de Limeira, Barão de Campinas. Barão do Rio Branco....O próprio Padre Luiz Garcia de Oliveira, que em 1909 ele era aluno do Liceu Nossa Senhora Auxiliadora de Campinas, quando era criança, passou férias capital , em casa de um parente seu, fazendeiro de Batatais.Essa residência ainda existe , fica na rua Barão de Piracicaba nº ( atualmente toda detonada...) ao lado da saída de serviço da Creche do Sagrado Coração de Jesus. A atual Avenida Rio Branco era uma alameda do bairro, não tinha mão Dupla. Não havia o pontilhão sobre as estradas de ferro, que foi construído no último governo de Adhemar de Barros ligando Campos Elísios com a Barra Funda ou seja Avenida Rio Branco com a Avenida Rudge , na década de 1950-60.


Segundo o Padre Luiz Garcia de Oliveira que viveu todo o século passado e grande parte de sua vida viveu nos Campos Elísios. Ele viu o Bairro nascer, progredir e depois decair, dizia-me confidencialmente que a grande planície do Liceu coração de Jesus , nos Campos Elísios foi quando abriram a Avenida Paulista para o Bonde passar no espigão da Paulista e ficar todo terreno plano,as montanhas de terra eram levadas, através dos bondes então puxados por muares, até os Campos Elísios, para não mais alagarem os prados entre os dois sítios, Glette e Nothman que ladeiam o palácio do governo e descem para a avenida São João .O Palácio, hoje ( em 2.009 )está quase todo restaurado, dizem os políticos , que vai voltar a ser a residência do governador . Foi um grande aterro . Ficando assim a Avenida Paulista toda plana e o bairro dos Barões também bem plano. Até em 1926 assistiu-se uma grande enchente no Bom Retiro, na barra do Tibaji, por ser um bairro às margens do rio Tiete, por onde passam as marginais do Tio Tiete, quando , em 1950, o então prefeito e depois governador Jânio Quadros como prefeito havia iniciado a construção da marginal direita, numa pista de “asfalto casquinha ” como era denominado pelo povo. A avenida Ipiranga é um divisor de águas pluviais As avenidas Rio Branco e a Avenida São João dão idéia desse desnível natural . A s águas que correm para o vale do Anhangabau pelo Largo do Paissandu e as que descem para a marginal do rio Tietê. Na década de 1960 pararam com os bondes e começaram asfaltar as ruas e avenidas. Quando o Bairro deixou de ser todo de paralelepípedo, como era também a Avenida Paulista e todo o Centro de São Paulo e ficou todo asfaltado aconteceu uma fato curioso e com explicação: “ A Cripta de Dom Bosco, ( cerca de quatro metros abaixo do nível do bairro), que fica debaixo do altar mor do Santuário do Sagrado Coração de Jesus, começou a encher de água, dando até um metro de água e alagando toda essa pequena capela ,do sub-solo. Suspeitou -se de um vazamento. Imaginou-se uma fonte de água... que não tendo mais para onde esgotar, achou o lugar mais baixo... e ao fazer um poço de captação , ao colocar o motor submerso para esgotar toda a água que nele se acumula, que até hoje liga automaticamente , constatou-se quatro metros de terra bem compactada, verdadeiro aterro e abaixo dessa terra um brejo verdadeiro. O lugar mais baixo, uma vez asfaltadas as ruas laterais, tornou-se, pela teoria dos vasos comunicantes,a Cripta de Dom Bosco. O início da construção do Liceu Coração de Jesus, deu-se antes de 1883 , pois foi uma doação e , por um preço de venda simbólico , de uma Conferência Vicentina aos salesianos . Nesta ocasião e já estava construída a parte arredondada do mesmo santuário, chamada Vaticano, quando em 1885 chegaram os salesianos...já havia, portanto , acontecido tal aterro com terra das fazendas de café, no espigão da atual Avenida Paulista. Campos Elísios um Bairro que nasceu para ser nobre e tornou-se tão pobre...chegando a tristeza do Casarão, na década de 1990 – 1992 , que deu tema para uma novela Brasileiros e Brasileiras( que eram gravados no Teatro do Liceu Coração de Jesus e no Casarão , como se fosse um Circo de periferia. Hoje,2009, o Casarão está Recuperado e restaurado e se transformou num museu da Aviação. Ali, viveu, na época áurea o menino SANTOS DUMONT., num esforço comunitário do Projeto VIVA O CENTRO , que vem realizando a restauração do Centro de São Paulo desde 1992.


O BONDE

1901 São Paulo tem agora Bonde Elétrico, substituindo os muares que puxavam sobre trilhos,os passageiros que se utilizavam do transporte coletivo. Inaugura-se em 1910 a Garagem do bonde elétrico da Light Constatações :Alguns sociólogos e pesquisadores da história do bairro , analisando e fazendo levantamento dos bairros e do crescimento de São Paulo do século XX com seus estudos sociológicos apresentam o início da decadência do Bairro desde 1909, quando construíram a Garagem dos Bondes , no final da Alameda Glette , quase esquina com a Rua São João .Os carroceiros, que dirigiam os bondes, com a eletrificação dos bondes passaram a ser motorneiros, mais qualificados, salários melhores uma vez que os Bondes foram eletrificados , começaram a vir morar mais perto do serviço. Muitos homens eram motorneiros ou cobradores dos bondes . Uma das grandes mudanças do bairro . Muitas pensões transformaram a Alameda Glette , a Rua Conselheiro Nébias , a Rua Victorino Carmillo, a Alameda Barão de Campinas. A estação de Bonde ficava bem perto da Então Nobre Avenida São João, que não era mais a antiga Rua São João mas o centro da cidade com seus prédios que por muitos anos caracterizaram o progresso da cidade. O Prédio Martinelli, o edifício do Banco do Estado de São Paulo e o edifício do Banco do Brasil eram cartões postais da cidade. Os Campos Elísios fazia parte do quadrilátero do centro da Cidade, por causa do Palácio do Governador, quem não se recorda dos bondes 12 e 13 Praça do Correio até Barra Funda que circulavam nos dois sentidos , sentido Barra Funda 12 e 13 sentido Praça co correio transitavam dois sentidos passando pela Alameda Ribeiro da Silva, Alameda Barão de Piracicaba , pela Rua Santa Ifigênia , Largo de São Bento , Av. São João até a Rua Lopes de Oliveira . Houve também , na década de 1940 até 1950 , uma grande colonia portuguesa, que ao chegar no Brasil, foi residir nos Campos Elísios. Posteriormente se concentraram no bairro da Vila Maria que era o antigo aterro sanitário com muitas chácaras e patrícios , quando construíram um novo Bairro : uma nova VILA MARIA., famoso reduto eleitoral de JANIO QUADROS . Muitos desses portugueses, moraram inicialmente nos Campos Elísios e depois de algum tempo, mais estabelecidos foram para a Vila Maria , fazendo suas casas. Ainda hoje aí existe uma grande representatividade da Colonia Portuguesa em São Paulo. Prova disso é que os comerciantes portugueses tem o seu Clube da Portuguesa de esportes, no Canindé que está situado no outro lado da Marginal .

Um bairro repleto de escolas

Na Alameda Cleveland havia o colégio Staford Feminino , atual museu da Aviação. Casa em que morou, ainda criança santos Dumont , na mesma rua o Colégio Staford Masculino.( hoje totalmente demolido ( era um palecete muito bonito) e ainda o Grupo Escolar João Kopke, além das crianças e adolescentes do bairro atendia a periferia que vinha de subúrbio pela Estrada de Ferro Sorocabana e e pela estação da Luz , atendendo crianças adolescentes de outras regiões. Esse grupo ainda existe. É centenário e foi construído no mesmo local um prédio novo. Conservam-se somente as grades do antigo casarão Na Alameda Dino Bueno havia o Instituto Dino Bueno das irmãs da Caridade e o Liceu Coração de Jesus, que funcionava três períodos do pré escolar até a universidade. Na alameda Glete, na década de 1960 mais um colégio de Nossa senhora do Loreto onde o padre Jonas fazia muitos reencontros e sua Primeira Comunidade de Jovens ai faziam seus encontros festivos e seguindo em direção à avenida são João o Colégio Maria José , que existe até hoje Na frente do colégio das irmãs de Nossa Senhora do Loreto havia uma faculdade da USP de Geologia, atualmente funciona um estacionamento Na alameda Nothmann havia o colégio Riachuelo, de um ex professor de Lavrinhas Professor Enio Chiesa . Podemos dizer nos tempos áureos do bairro residencial e familiar.

Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Ações
Navegação
Ferramentas