Padre André Luna

De Wiki Canção Nova
Ir para: navegação, pesquisa

Nome: André Luna

Data de Nascimento: 13/11/1972

Data de Ordenação Sacerdotal: 22/12/2001

Tempo de Seminário: 13 anos até ser ordenado padre.

Música: Filho Pródigo: "Confiei no Teu amor e voltei...".

Frase: Deus me ama do jeito que eu sou. Sou complicado, mas Ele me ama.

Santo: Santo Antônio de Pádua.

Uma qualidade: Gosto da simplicidade da vida.

Uma limitação: Sou muito voltado para mim mesmo; muitas vezes isso cansa.

Um sonho: Eu quero morrer muito velhinho em Bethânia, uns 94 anos.

Uma realização: Bethânia, a minha vida. Sou feliz demais e Bethânia é a minha realização.

Uma passagem bíblica: "O Senhor me sonda, o Senhor me conhece, o Senhor sabe tudo de mim. Quando eu vou ao abismo, na tristeza, o Senhor mergulha comigo" (cf. Salmo 138).

Uma pessoa de referência: Meu pai, minha mãe e o Léo.

Um medo: Medo de não deixar Deus fazer de mim o que Ele quiser; medo de eu querer controlar a minha vida.

Uma dor: Duas vezes eu senti a dor de perder um filho em Bethânia. A dor de um filho ir embora.

Uma alegria: A alegria de ver um filho bonito, se restaurando em Bethânia, feliz, lutando.

Uma saudade: Tenho sempre saudade de casa; e casa para mim, hoje, é o pai, a mãe, os meus sobrinhos, o padre Vicente, que é meu irmão desde 1989, quando entramos, juntos, no seminário.

Bento XVI: O coração de Deus que eu preciso conhecer melhor. Homem firme na fé.

Missão: Acolher cada filho em Bethânia como o próprio Cristo.

Política: Difícil, exigente, muita omissão da nossa parte. Não podemos deixar tudo para o político; temos que brigar.

Família: O que eu tenho de mais bonito.

A manifestação de Deus em sua vida: Nas coisas mais simples eu sinto que Deus me fala. As pessoas me ajudam a rezar e isso marca muito a minha experiência de Deus.

Eucaristia: A cada dia é o que sustenta a minha fidelidade; eu, padre, sou um homem da Eucaristia.

Nossa Senhora: Mãe com quem eu estou aprendendo a ser mais comprometido. Sou um filho meio rebelde ainda.

Padre Léo: Irmão mais velho e pai. Lembro-me dele todos os dias, especialmente quando peço a Deus a graça de ser um padre mais santo e de gastar a minha vida. Daí, eu me lembro do Léo, porque eu quero ser igual a ele; quero me desgastar em Bethânia.

Bethânia: Bethânia é um abraço.


"Nas coisas mais simples, eu sinto que Deus me fala"


"Sou Bethânia na alma, no coração, no corpo, no pensamento". É assim que se autodefine padre André Luna, dehoniano consagrado há um ano e meio à Comunidade Bethânia – fundada pelo saudoso padre Léo. A amizade entre os dois começou antes da época do seminário, por isso a presença de padre André sempre foi constante, desde o nascimento, nessa obra de Deus.


Este ano, o missionário e músico gravou o CD "Dentro de casa". Questionado sobre o tema, ele explica que é dentro de casa que o céu começa, pois "o céu é feito de pequenos esforços, de abraço, de colo de pai e de mãe, de repartir o pão", explica. Ele relata que a obra também fala das experiências com muitas famílias "desfiguradas" que conheceu durante os primeiros quatro anos de vida sacerdotal no Rio de Janeiro (RJ).