Padre Joãozinho

De Wiki Canção Nova
Ir para: navegação, pesquisa

João Carlos Almeida, mais conhecido como Padre Joãozinho, nasceu na cidade de Brusque em Santa Catarina (10 de maio de 1964). Filho do contador Samuel Sidnei Almeida (in memoriam) e da professora Maria da Glória Almeida e irmão da Sandra Simone e da Ana Carolina, fez seus estudos iniciais na Escola Básica Dom João Becker e Feliciano Pires (ambas escolas públicas) em sua cidade natal. Vocação a formação:

Em 1976, aos 11 anos de idade entrou para o seminário, na Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, na cidade de Rio Negrinho – SC. No ano seguinte continou seus estudos no seminário de Corupá – SC. Em 1980 iniciou o então 2º grau no seminário dos Dehonianos em Curitiba. Em 1983 fez o noviciado em Jaraguá do Sul. No ano seguinte começou a sua formação filosófica na FEBE (Fundação Educacional de Brusque), licenciando-se em Estudos Sociais em 1986. Em 1987-1988 lecionou no seminário de Terra Boa – PR. Contemporaneamente fez pós-graduação em psicopedagogia na FAFIMC, em Viamão-RS. No ano de 1989 começou o curso de teologia no Instituto Teológico SCJ, em Taubaté-SP, afiliado à PUC-RJ. Formou-se bacharel em teologia pela PUC-RJ no ano de 1992. No mesmo ano, no dia 19 de dezembro, foi ordenado sacerdote pelas mãos de Dom Eusébio Oscar Scheid (hoje cardeal do Rio de Janeiro), no altar da igreja São Luiz Gonzaga, em sua cidade natal. Atuação pastoral:

Seu primeiro trabalho pastoral foi no Santuário São Judas Tadeu, em São Paulo, onde atuou junto aos jovens, pastoral do dízimo, leigos dehonianos e RCC. Ali também intensificou seu trabalho junto aos meios de comunicação, escrevendo seus primeiros livros publicados por Edições Loyola e gravando seu primeiro disco solo: “Conheço um coração”. Mestrado em Teologia:

Permaneceu em São Judas até 1995, quando foi designado por sua congregação para fazer o mestrado em teologia no Instituto Santo Inácio, em Belo Horizonte. Ali, sob a orientação de P. João Batista Libanio, defendeu dissertação sobre o conceito de salvação na obra do teólogo peruano Gustavo Gutiérrez. Este estudo está publicado pela Loyola sob o título “Livres para amar”. Professor e formador:

Em 1998 foi transferido para o Convento SCJ de Taubaté, onde atuou como professor de teologia no Instituto Teológico SCJ, formador no convento e vigário paroquial em comunidades rurais. Intensificou seu vínculo com a Canção Nova assumindo programas de televisão que foram amadurecendo para o formato hoje conhecido como “Direção Espiritual”. Multiplicou livros e discos além de artigos em revistas, especialmente IRaoPOVO, publicada por sua congregação. Diretor de faculdade:

Em novembro de 1999 foi nomeado diretor do Instituto Teológico SCJ. No mesmo ano o MEC havia aberto a possibilidade do reconhecimento dos cursos livre de teologia como cursos superiores. Em função disso fez um amplo estudo sobre a matéria e conduziu o credenciamento da Faculdade Dehoniana, em 2001, que hoje possui os cursos de teologia e filosofia reconhecidos pelo Ministério da Educação. Neste ano iniciou seu primeiro mandato como Diretor Geral da Faculdade Dehoniana, sendo reconduzido para um segundo mandato (de quatro anos) em 2005. Doutorados:

Durante este período, a partir de 2001, iniciou seu doutorado em Teologia Sistemática na Pontifícia Faculdade N. Sra, da Assunção, defendendo tese sobre a Teologia da Solidariedade em Gustavo Gutiérrez, sob a orientação do teólogo Dom Benedito Beni dos Santos, hoje bispo de Lorena-SP. Iniciou também o doutorado em Educação na USP, sob a orientação do filósofo e pedagogo Luiz Jean Lauand. Defendeu tese sobre a Educação Integral. No ano de 2005 foi licenciado das funções de Diretor Geral para permanecer um ano em Roma, onde iniciou o doutorado em Espiritualidade, na Pontifícia Universidade Gregoriana, sob a orientação do jesuíta P. Felix Pastor. Em 2006 defendeu tese sobre o seu fundador P. Léon Dehon.