Sofrimento redentor

De Wiki Canção Nova
Ir para: navegação, pesquisa

Frei Elias Vella - 23/09/2010 - código CD 25.07143 DVD 26.07143

Adquira esta Pregação pela Central de Atendimento 24 horas (12)3186 2600


Frei Elias Vella


A Igreja, isto é, Nosso Senhor Jesus Cristo, não é a favor do sofrimento; mas essa realidade acontece e sofremos, pois não fomos criados para viver aqui na terra. Um dia nos uniremos a Deus no céu


Local: Rincão do Meu Senhor. / Cachoeira Paulista.


Horário: 16:00 Hs. / Quinta feira de Adoração


Conteudo da Pregação


“Vaidade das vaidades, tudo é vaidade”, você pode sentir nesta passagem o vazio de Salomão, ele tinha tudo, era o homem mais importante da terra, o seu reino era um reino de paz, mas chegou o tempo em que ele percebeu o vazio interior, porque ele deixou de adorar a Deus e passou a adorar outros deuses. Ele chegou a ponto de perceber que estava lutando consigo mesmo, pois ele queria tudo e ganhou tudo, mas estava com as mãos vazias.

Ao contrário de Salomão, o santo Padre Pio não tinha nada, não tinha riqueza, vivia na pobreza e era perseguido por todos, era considerado um psicopata, mas o seu coração era cheio de humildade, por isso ele não passou a experiência do rei Salomão

Padre Pio tinha um segredo na vida: ele tinha tudo, tinha Jesus. Salomão, diferentemente, tinha tudo, porém, não tinha Jesus.

A casa construída sobre a rocha suporta, há um “grande furacão” contra o santo Padre Pio, porém, ele permanece vivo. Jesus hoje lhe diz: se você se unir a Mim, apesar das dificuldades, permanecerá em pé.

Muitos vêm à Canção Nova porque querem ser curados e libertos, não há nada errado nisso. Mas não sabemos conciliar a cura à cruz. Quando olhamos para Jesus e seu discípulo padre Pio vemos a união da cura e da cruz.

Padre Pio curou muitas pessoas, porém, viveu uma vida de sofrimento. Por que Jesus não curou os estigmas desse santo? Como esse santo podia curar os outros e não foi curado? Muitas vezes, perguntamos por que Deus não nos cura. Mas Jesus, que está na cruz, diz: “Olhe para Mim”. Normalmente em nosso processo vivemos e depois morremos, mas passar da morte à Páscoa não é o fim, mas o começo da vida eterna.

Mediante o sofrimento temos duas opções: ou nos revoltamos ou nos rendemos. Se nos rendemos nossa dor se torna redentora. Ofereça o seu sofrimento para a conversão de sua família.

A missão de Padre Pio foi marcada pelo sofrimento, no entanto, ele nunca se revoltou contra Deus, pois sabia que este [seu sofrimento] iria curar as pessoas.

A Igreja, isto é, Nosso Senhor Jesus Cristo, não é a favor do sofrimento; mas essa realidade acontece e sofremos, pois não fomos criados para viver aqui na terra. Um dia nos uniremos a Deus no céu


Detalhes


  • Palavra 1º leitura Eclesiastes 1, 2-11, Salmo 89, Evangelho Lucas 9, 7-9
  • Ao contrário de Salomão, o santo Padre Pio não tinha nada, não tinha riqueza, vivia na pobreza e era perseguido por todos, era considerado um psicopata, mas o seu coração era cheio de humildade, por isso ele não passou a experiência do rei Salomão
  • Padre Pio tinha um segredo na vida: ele tinha tudo, tinha Jesus. Salomão, diferentemente, tinha tudo, porém, não tinha Jesus.
  • Padre Pio curou muitas pessoas, porém, viveu uma vida de sofrimento. Por que Jesus não curou os estigmas desse santo? .
  • Como esse santo podia curar os outros e não foi curado? Muitas vezes, perguntamos por que Deus não nos cura. Mas Jesus, que está na cruz, diz: “Olhe para Mim”.
  • Normalmente em nosso processo vivemos e depois morremos, mas passar da morte à Páscoa não é o fim, mas o começo da vida eterna
  • Mediante o sofrimento temos duas opções: ou nos revoltamos ou nos rendemos. Se nos rendemos nossa dor se torna redentora. Ofereça o seu sofrimento para a conversão de sua família.