Temperamentos

De Wiki Canção Nova
Ir para: navegação, pesquisa

Índice

Definição

056977.jpg

A palavra temperamento vem do latim temperare, que significa "equilíbrio". Esta noção está ligada à teoria dos humores de Empédocles e de Hipócrates, na qual se defende que a saúde do ser humano depende de um equilíbrio entre os elementos que compõem este mesmo ser.

Em Psicologia, temperamento é mais comumente entendido ao que se refere ao aspecto da personalidade e diz respeito às disposições e reações emocionais, bem como de sua rapidez e intensidade. Este conceito de temperamento está ligado a psicólogos como Jung, psicanalista; e Klages no seu tratado sobre caracterologia (1929).

Para ser honesto, o conceito de temperamento é ainda uma destas expressões que pode significar coisas diferentes para diferentes psicólogos. Apesar das divergências, estes pesquisadores chegaram às seguintes conclusões (Barclay, 1991):

1. O construto temperamento é útil, apesar de ser praticamente inviável definir com precisão como ele interage com influências do meio ambiente;
2. Temperamento inclui elementos de energia: atividade, intensidade, vigor e ritmo de movimento tanto na fala quanto no pensamento; de reatividade: aproximação e afastamento de estímulos; emocionalidade e sociabilidade;
3. A origem do temperamento deve ser procurada em disposições biológicas;
4. As manifestações do temperamento são mais estáveis durante a vida de um indivíduo do que em qualquer outro aspecto da personalidade.

De qualquer forma, o estudo do temperamento começou a ser abordado, ao que se tem registro, pelo filósofo grego Empédocles e seu conterrâneo, o médico Hipócrates. Ambos seguidos, mais tarde, pelo greco-romano Galeno dentro do que ficou conhecida como a teoria dos humores. Outras tendências para se definir temperamento baseiam-se no formato do corpo (tendência iniciada por Kretschmer e atualizada por Sheldon nas teorias ditas morfológicas). Finalmente, temos enfoques do temperamento baseados mais em construtos psicológicos, dentre os quais podemos salientar a teoria de Jung e as tipologias mais modernas particularmente em voga em psicologia organizacional e da criança. Vamos detalhar um pouco algumas destas teorias.

Teoria dos humores

Atribui-se a Hipócrates (460 – 370 a.C.) o fato de a medicina preocupar-se com problemas psiquiátricos.
Como resultado de suas cuidadosas observações e dos diferentes comportamentos humanos, ele formulou uma teoria para explicar esses problemas. Criou uma teoria bioquímica em sua essência – a dos Quatro Temperamentos – que relacionou aos humores do corpo ou fluidos orgânicos (hoje falamos em hormônios e outras substâncias bioquímicas que podem induzir ou afetar o comportamento humano).


Temperamentos Humores Corporais (do grego*)
Sanguíneo Sangue (* sanguis)
Colérico Bílis amarela (* Kolé = bílis)
Melancólico Bílis negra (* Melas = negro / Kolé = bílis)
Fleumático Fleuma (* Phlema = fluído espesso)


Por muitos séculos este conceito foi perpetuado, ou seja, poucas alterações ao conceito de Hipócrates foram oferecidas até o século XIX. Emmanuel Kant, filósofo alemão, foi o que mais influência teve sobre a divulgação da ideia dos quatro temperamentos na Europa.

A concepção de que o temperamento seja determinado por um fluído orgânico foi superado há muito tempo, mas a quádrupla classificação de elementos é ainda amplamente utilizada.

A classificação moderna, talvez a mais popularmente conhecida, é o tipo "extrovertido" e o tipo "introvertido".
Na psicologia moderna, "temperamento é entendido como uma alusão aos aspectos da hereditariedade e da construção fisiológica que interferem no ritmo individual, no grau de vitalidade ou emotividade dos indivíduos. Nesse sentido, afirma-se que os indivíduos têm uma quantidade de energia vital, maior ou menor, que lhes dará a tonalidade de seus comportamentos. Ex: indivíduos mais calmos / indivíduos mais agitados."

Os Quatro Temperamentos

Através de estudos chegou-se à conclusão de que são quatro os temperamentos que dominam o homem:

Sanguíneo

Significa sangue - vida.

Saiba mais

Melancólico

Vem de melancolia - tristeza

Saiba mais

Fleumático

Fleuma - falta de emoção - passivo

Saiba mais

Colérico

Cólera - ira - explosão (pavio curto)

Saiba mais


Na classificação moderna, podemos dizer que os temperamentos:
sanguíneo e colérico são extrovertidos; e o melancólico e o fleumático são introvertidos.

Observação

Antes de refletir sobre cada um, observe:

1. Nunca julgue o temperamento do outro; conheça-o
2. Podemos ter características até dos quatro temperamentos, mas um sempre será dominante na nossa vida.
3. Nunca diga a uma pessoa qual o seu temperamento, a não ser que ela pergunte diretamente.


Saiba discernir o seu temperamento:

Observe as qualidades e não pare muito nas fraquezas. Uma vez encontradas as qualidades, procure encontrar os defeitos correspondentes.

Diversos fatores devem ser lembrados quando você estiver descobrindo o seu temperamento. O mais importante é que ninguém se caracteriza por apenas um deles. Mas, em geral, um dos temperamentos será sempre mais destacado do que os outros três.
Outro fator é a idade. A maioria dos temperamentos é mais fácil de distinguir entre os quinze e os trinta e cinco anos. Dessa época em diante, suas atitudes, em geral, não se alternam; a não ser que os hábitos, as experiências ou outras pressões as acentuem.

Outro fator que pode afetar o comportamento de alguém, criando uma impressão errada quanto ao seu temperamento natural, é a existência de um trauma que pode ter sido provocado por um único acontecimento ou uma série deles em sua vida. Esses traumas são mais predominantes nas áreas do medo, pois causam, no indivíduo, atitudes de retração e recolhimento.

No decorrer da vida, cabe ao indivíduo alcançar uma harmonia interior dos quatro temperamentos através do trabalho do próprio 'Eu'. Compreende-se a possibilidade disso considerando-se que, em cada época da vida, predomina um determinado temperamento: a criança tende para o sanguíneo; a juventude, a partir da puberdade, para o colérico; a idade madura, para o melancólico; e a velhice, para o fleumático.

  • LEMBRE-SE: Pode-se ter uma pessoa COLÉRICA 60% com 40% de SANGUÍNEO. Um MELANCÓLICO com 60% e 40% COLÉRICO... Assim por diante. Mas UM é DOMINANTE.

Entrevista

Entrevista com a psicóloga da Canção Nova Manuela Melo

Entrevista

Áudio

Conteúdo exclusivo sobre os tipos de temperamentos

Áudio exclusivo

Faça o teste e descubra seu temperamento

Teste

Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Ações
Navegação
Ferramentas