Vós me Livrastes Senhor

De Wiki Canção Nova
Ir para: navegação, pesquisa

Padre José Augusto - 22/03/2008 - código CD 25.04759 DVD 26.04759

Adquira esta Pregação

Nesta Pregação, Padre José Augusto, vai nos dizer que fomos livres e salvos por Jesus, pois somente ele é capaz de nos libertar das garras do inimigo de Deus, fora de Jesus não há vitória, nem salvação.


Local:C.E.D.J.H.M. / Cachoeira Paulista. / Assunto: Igreja.

Horário: 20:00 Hs. / Acampamento de Semana Santa.


Conteúdo da Pregação


Que nesta noite a nossa alma possa exultar de alegria. Vocês viram que as leituras do Antigo Testamento lidas apontavam para Aquele que seria crucificado um dia e que daria a vida por nós.

No dia de hoje nós comemoramos o antes de Cristo e o depois de Cristo. O antes de Cristo, que é o Antigo Testamento, são todas essas leituras que nós acabamos de ouvir. Mas vejam só: tudo aponta para o centro, tudo aponta para o pantocrático que está ali, Ele com o livro na mão, como o justo Juiz, como o Senhor dos Senhores.

A primeira leitura fala da criação, no princípio Deus criou o céu, a terra, o mar, as estrelas, dividiu as trevas da luz, criou cada um de nós, mas tudo aponta para Cristo. Depois de Cristo, no Novo Testamento, o Evangelho de São João, no capítulo 1, diz assim: “No princípio era o verbo, e o verbo estava junto de Deus, e o verbo era Deus, ele estava no princípio junto de Deus tudo foi feito por Ele, e sem ele nada foi feito”. Sem quem? Aquele, a quem ontem os nossos olhos se voltavam para o calvário, morreu na cruz. Ele, que lá no princípio criou tudo, agora Ele vem no meio de nós.

Todas essas leituras foram feitas simplesmente para vermos que tudo aponta para Jesus. O livro do Gênesis narra que Abraão começa a subir o Monte Moriá, e ele sobe com o seu filho, o filho da promessa. Abraão sobe o Monte Moriá numa confiança muito grande, e quando eles chegam lá, Isaac faz uma pergunta que é muito importante para nós: “Pai, onde está o cordeiro?” Ele não sabia que era ele quem seria sacrificado. Abraão, como que olhando para o futuro, diz: “Deus providenciará, meu filho!” E na hora em que ele ia sacrificar Isaac o anjo apareceu.

Há dois mil anos, sobe-se mais uma vez: agora o Filho de Deus sobe o mesmo Monte Moriá, que hoje é chamado de Monte Calvário. João no capítulo 1, 29 diz: “Eis o cordeiro de Deus, aquele que tira o pecado do mundo”. E o que Abraão disse: “Meu filho, Deus providenciará!” Deus providenciou agora o Cordeiro, o Cordeiro é o Filho d’Ele que sobe o Calvário não mais com a lenha, mas com a cruz. E ao carregar a cruz Ele vai carregando cada um de nós porque era necessário que o Pai perdoasse a cada um. O Senhor sobe o mesmo Monte que Abraão subira havia muitos anos, agora Ele sobe com a cruz nas costas: Deus providenciou. Percebam como tudo aponta para Cristo. Porque Ele precisava dar a maior sentença que o ser humano deveria ouvir na face da terra: a sentença de vida ou de morte para todos os filhos de Deus desde o início, até o último que vai nascer no dia em que Jesus voltar.

A sentença é de vida ou de morte, e ali no Monte Moriá, que hoje é chamado de Monte Calvário, Ele se deita na cruz e ao meio-dia é crucificado; às três horas da tarde a sentença precisava ser dada: vida ou morte para todos os filhos de Deus, e esta só poderia vir com o perdão. Depois de três horas crucificado com o s braços abertos, Ele olha para o Pai e diz: “Pai, perdoa desde Adão até o último que virá quando eu voltar na minha glória, perdoa a todos Pai!” E Ele entrega o espírito e o Pai lá do céu diz: “Estão todos perdoados”!

“Vinde a mim todos que estão sedentos” (Isaías 55). Mais uma vez Jesus diz agora diante do templo: “Eu sou aquele que posso matar a sua sede, se alguém tiver sede venha a mim e beba”.

Quem tiver sede venha para Jesus, Ele é o Cordeiro, é Ele que mata a sede.

Nós exaltamos o Senhor porque, ontem quando a cruz foi colocada como centro do mundo, a terra inteira exultou de alegria. Exultamos diante de Deus, porque Ele subiu o Monte Calvário para dar a vida por cada um de nós. Estávamos esperando a realização das profecias que Ele mesmo tinha dito: “O Filho do Homem vai ser entregue aos pecadores, mas ao terceiro dia Ele ressuscitará”.

As mulheres antes desprezadas, como vemos no Antigo Testamento, no Evangelho de São Lucas, mostra que quando Jesus ia pregando o Evangelho algumas mulheres O seguiam. E na hora em que Jesus está lá no calvário, lá estavam algumas mulheres. Junto à cruz de Jesus estavam de pé Sua Mãe, a irmã de sua mãe, Maria, Maria mulher de Cléofas, e Maria Madalena (João 19,25). Aqui está o grande testemunho: elas viram o Senhor crucificado porque os apóstolos "deram no pé", só ficou lá João. Mas quando as mulheres chegaram o túmulo estava aberto, como está escrito no Evangelho, e um anjo do Senhor desceu do céu e rolou a pedra, e quando elas chegaram viram que não tinha mais ninguém: o Morto, que estava morto, não estava mais morto, está vivo para toda a eternidade. Elas são testemunhas oculares: viram Jesus ser crucificado, viram-No ser colocado no túmulo e viram também o túmulo aberto. E o anjo diz para elas: “Não temais”!

Depois da ressurreição do Senhor, não tenham medo! Todo o seu medo foi sepultado na cruz de Cristo. Nada de tristeza! O túmulo está vazio, acabou, a morte 'morreu'! A morte 'morreu'!

O que o evangelista está dizendo? O túmulo é apenas uma passagem, você entra e quando sai do outro lado, você sai na eternidade. Não tenham medo da morte, a morte foi vencida e esmagada no calvário. Para aqueles que crêem em Cristo, é apenas uma passagem para a vida eternidade, a morte não é o fim, é apenas o começo.

Cristo está vivo! E o que Ele fez? Ele disse: “Vão falar que Eu estou vivo”! Então, por favor, saiam daqui e vão falar para a humanidade, para os homens todos e para as mulheres que ainda não O conhecem que Ele verdadeiramente ressuscitou!


Detalhes


  • Animação: Coral Canção nova, Aclamação do Evangelho: Diácono Nelsinho.
  • Nessa noite é para a nossa alma está exaltando de Alegria.
  • No principio Deus criou o Céu, a terra e o Mar...
  • Em tudo se aponta para o Cristo.
  • Fala de Abraão que sobe com o seu filho ao monte moriá.
  • Issac pergunta a seu pai Abraão, pai, onde está o cordeiro, ele responde, Deus providenciará.
  • Jesus sobe o monte Moriá, que hoje se chama monte calvário.
  • Jesus diz para o pai e diz, pai, perdoa, pois não sabem o que fazem.
  • Se alguém tiver sede, venham até mim e beba.
  • Quem crê em mim, serão saciados com água viva.
  • Só Jesus pode matar a nossa sede.
  • Fala que a verdadeira luz é Jesus.
  • Francisco canta o Refrão do salmo, eu vos exalto ô senhor, por vós me livrastes.
  • Pai, em tuas mãos, eu entrego meu Espirito.
  • Fala do telão que estava escrito, a espera.
  • Logo após a morte de Jesus, José de Arimatéia, foi pedir uma ordem, para sepultar Jesus.
  • Todos os olhos estavam voltados para Jesus transpassado.
  • As mulheres viram Jesus ser sepultado, depois foram lá, e ele não estava mais lá.
  • As mulheres foram seguindo Jesus, elas também viram Jesus ser crucificado.
  • Quem vai rolar a pedra? Pois era uma pedra muito Grande.
  • Tremeu o chão e o tumulo se abriu.
  • O tumulo está vazio, a morte morreu.

Veja mais

Palestras Igreja