Mudanças entre as edições de "01/08/2010 Salmo 89"

De Wiki Canção Nova
Ir para: navegação, pesquisa
(Nova página: — Vós fostes, ó Senhor, um refúgio para nós. '''— Vós fostes, ó Senhor, um refúgio para nós!''' — Vós fazeis voltar ao pó todo mortal,/ quando dizeis: “Voltai ao ...)
 
Linha 1: Linha 1:
— Vós fostes, ó Senhor, um refúgio para nós.
+
 
  
 +
 
 +
        D          A/C#        G/B      A4
 +
  — Vós fostes, ó Senhor, um refúgio para nós.
 +
        D          A/C#        G/B      A4    A
 +
    Vós fostes, ó Senhor, um refúgio para nós!
  
'''— Vós fostes, ó Senhor, um refúgio para nós!'''
+
        Bm7                      A6                                G              Em7
 +
  — Vós fazeis voltar ao pó todo mortal,/ quando dizeis: “Voltai ao pó, filhos de Adão!”/
 +
                    Bm7            A/C#        Em7          G            A4    A
 +
  Pois mil anos para vós são como ontem,/ qual vigília de uma noite que passou.    (ref)
  
 +
          Bm7                    A6                      G          Em7            Bm7        A/C# 
 +
  — Eles passam como o sono (como sono da manhã,) / são iguais à erva verde ( a erva verde pelos campos):/
 +
      Em7        G          A4  A        Em7      G            A4    A
 +
  de manhã ela floresce vicejante,/ mas à tarde é cortada e logo seca.
  
— Vós fazeis voltar ao pó todo mortal,/ quando dizeis: “Voltai ao pó, filhos de Adão!”/
 
  
Pois mil anos para vós são como ontem,/ qual vigília de uma noite que passou.
+
  — Ensinai-nos a contar os nossos dias,/
 +
  e dai ao nosso coração sabedoria!/ Senhor, voltai-vos!
 +
  Até quando tardareis?/
 +
  Tende piedade e compaixão de vossos servos!
  
  
— Eles passam como o sono da manhã,/ são iguais à erva verde pelos campos:/
+
  — Saciai-nos de manhã com vosso amor,/  
 
+
  e exultaremos de alegria todo o dia!/  
de manhã ela floresce vicejante,/ mas à tarde é cortada e logo seca.
+
  Que a bondade do Senhor e nosso Deus/  
 
+
  repouse sobre nós e nos conduza!/
 
+
  Tornai fecundo, ó Senhor, nosso trabalho.
— Ensinai-nos a contar os nossos dias,/ e dai ao nosso coração sabedoria!/ Senhor, voltai-vos!
 
 
 
Até quando tardareis?/ Tende piedade e compaixão de vossos servos!
 
 
 
— Saciai-nos de manhã com vosso amor,/ e exultaremos de alegria todo o dia!/  
 
 
 
Que a bondade do Senhor e nosso Deus/ repouse sobre nós e nos conduza!/ Tornai fecundo, ó Senhor, nosso trabalho.
 

Edição das 09h02min de 28 de julho de 2010


       D           A/C#        G/B       A4
 — Vós fostes, ó Senhor, um refúgio para nós.
       D           A/C#        G/B       A4     A
   Vós fostes, ó Senhor, um refúgio para nós!
       Bm7                       A6                                G              Em7
 — Vós fazeis voltar ao pó todo mortal,/ quando dizeis: “Voltai ao pó, filhos de Adão!”/ 
                    Bm7            A/C#         Em7          G            A4    A
 Pois mil anos para vós são como ontem,/ qual vigília de uma noite que passou.     (ref)
         Bm7                     A6                      G           Em7             Bm7         A/C#   
 — Eles passam como o sono (como sono da manhã,) / são iguais à erva verde ( a erva verde pelos campos):/ 
     Em7         G          A4   A        Em7       G            A4    A
 de manhã ela floresce vicejante,/ mas à tarde é cortada e logo seca. 


 — Ensinai-nos a contar os nossos dias,/
 e dai ao nosso coração sabedoria!/ Senhor, voltai-vos! 
 Até quando tardareis?/ 
 Tende piedade e compaixão de vossos servos!


 — Saciai-nos de manhã com vosso amor,/ 
 e exultaremos de alegria todo o dia!/ 
 Que a bondade do Senhor e nosso Deus/ 
 repouse sobre nós e nos conduza!/
 Tornai fecundo, ó Senhor, nosso trabalho.