Mudanças entre as edições de "06/10/2013 Salmo 94"

De Wiki Canção Nova
Ir para: navegação, pesquisa
Linha 14: Linha 14:
 
   e com cantos de alegria o celebramos
 
   e com cantos de alegria o celebramos
  
 +
  Vinde, adoremos e prostremo-nos por terra,/
 +
 
 +
  e ajoelhemos ante o Deus que nos criou!/
 +
 
 +
  Porque ele é o nosso Deus, nosso Pastor,/
 +
 
 +
  e nós somos o seu povo e seu rebanho,/
 +
 
 +
  as ovelhas que conduz com sua mão.
  
Vinde, adoremos e prostremo-nos por terra,/
+
  Oxalá ouvísseis hoje a sua voz:/  
 
+
 
e ajoelhemos ante o Deus que nos criou!/
+
  Não fecheis os corações como em Meriba,/  
 
+
 
Porque ele é o nosso Deus, nosso Pastor,/
+
  como em Massa, no deserto, aquele dia,/  
 
+
 
e nós somos o seu povo e seu rebanho,/
+
  em que outrora vossos pais me provocaram,/  
 
+
 
as ovelhas que conduz com sua mão.
+
  apesar de terem visto as minhas obras”.
 
 
 
 
 
 
Oxalá ouvísseis hoje a sua voz:/  
 
 
 
“Não fecheis os corações como em Meriba,/  
 
 
 
como em Massa, no deserto, aquele dia,/  
 
 
 
em que outrora vossos pais me provocaram,/  
 
 
 
apesar de terem visto as minhas obras”.
 

Edição das 14h25min de 23 de setembro de 2013

         A      C#m7F#m7(11)Bm7 A     E4 E
 Não fecheis o coração; ouvi o vosso Deus!
         A      C#m7(#5)D  F#m7 E     A    E 
 Não fecheis o coração; ouvi o vosso Deus!
  A          C#m7         F#m7
 Vinde, exultemos de alegria no Senhor,/
      Bm7        A/C#         E4  E
 aclamemos o Rochedo que nos salva! 
           A           C#m7(#5)     D
 Ao seu encontro caminhemos com louvores,/ 
        F#m7(11)      E          A   Esus 
 e com cantos de alegria o celebramos
 Vinde, adoremos e prostremo-nos por terra,/ 
 
 e ajoelhemos ante o Deus que nos criou!/ 
 
 Porque ele é o nosso Deus, nosso Pastor,/ 
 
 e nós somos o seu povo e seu rebanho,/
 
 as ovelhas que conduz com sua mão. 
 Oxalá ouvísseis hoje a sua voz:/ 
 
 Não fecheis os corações como em Meriba,/ 
 
 como em Massa, no deserto, aquele dia,/ 
 
 em que outrora vossos pais me provocaram,/ 
 
 apesar de terem visto as minhas obras”.