Mudanças entre as edições de "Bioética"

De Wiki Canção Nova
Ir para: navegação, pesquisa
 
(8 revisões intermediárias pelo mesmo usuário não estão sendo mostradas)
Linha 1: Linha 1:
Bioética é a parte da Ética que trata da matéria que se refere à vida humana, desde a sua gestação até a morte. A ética procura discernir o que é válido e o que não é diante da dignidade da pessoa humana. Infelizmente a ética do mundo não coincide sempre com a da Igreja; porque esta vê o ser humano como "imagem e semelhança " de Deus, com um alma imortal que precisa ser salva em Jesus Cristo; algo que o mundo muitas vezes não considera.  
+
[[Imagem: Bioetica.jpg|center|800px|thumb|]]
  
A Igreja trabalha a bioética dentro dos ensinamentos da Moral cristã, ensinada no Catecismo da Igreja (§1691 a 2557), com base nos Dez Mandamentos principalmente e no Direito Natural.
 
  
 +
{| cellspacing="6" cellpadding="0" align="right" style="border: 1px solid rgb(170, 170, 170); margin: 0pt 0pt 2em 4em;"
 +
|-
 +
| align="center" colspan="2" style="padding: 3px 5px; background: rgb(102, 204, 255) none repeat scroll 0% 0%; -moz-background-clip: -moz-initial; -moz-background-origin: -moz-initial; -moz-background-inline-policy: -moz-initial;" | '''Bioética na Igreja'''
 +
|-
 +
| colspan="2" style="padding: 0pt 5px; background: rgb(237, 243, 254) none repeat scroll 0% 0%; font-size: 90%; -moz-background-clip: -moz-initial; -moz-background-origin: -moz-initial; -moz-background-inline-policy: -moz-initial;" | [[Vida e procriação humana]]
 +
|-
 +
| colspan="2" style="padding: 0pt 5px; background: rgb(237, 243, 254) none repeat scroll 0% 0%; font-size: 90%; -moz-background-clip: -moz-initial; -moz-background-origin: -moz-initial; -moz-background-inline-policy: -moz-initial;" | [[Problemas em matéria de procriação]]
 +
|-
 +
| colspan="2" style="padding: 0pt 5px; background: rgb(237, 243, 254) none repeat scroll 0% 0%; font-size: 90%; -moz-background-clip: -moz-initial; -moz-background-origin: -moz-initial; -moz-background-inline-policy: -moz-initial;" | [[Embriões]]
  
Alguns dos assuntos tratados pela área, são: aborto, eutanásia, ortotanásia, controle da natalidade (diu,pilula, pilula do dia seguinte, coito interrompido, camisinha, vasectomia, laqueadura), manipulação de embriões (útero de aluguel, bebê de proveta, inseminação artificial), pesquisa científica, dissecação de cadáveres, transplante de órgãos, esterilidade, células tronco e embrionárias, casamento de pessoas do mesmo sexo, entre outros.
+
|-
 +
| colspan="2" style="padding: 0pt 5px; background: rgb(237, 243, 254) none repeat scroll 0% 0%; font-size: 90%; -moz-background-clip: -moz-initial; -moz-background-origin: -moz-initial; -moz-background-inline-policy: -moz-initial;" | [[Conclusão da Instrução Dignitas Persone| Conclusão]]
 +
|-
 +
|}
 +
 
 +
 
 +
Bioética é a parte da Ética que trata da matéria que se refere à vida humana, desde a sua gestação até a morte. A ética procura discernir o que é válido e o que não é diante da dignidade da pessoa humana. Infelizmente, a ética do mundo não coincide sempre com a da [[Igreja Católica| Igreja]]; porque esta vê o ser humano como "imagem e semelhança " de [[Deus]], como uma alma imortal que precisa ser salva em [[Jesus Cristo]]; algo que o mundo muitas vezes não considera.
 +
 
 +
 
 +
A Igreja trabalha a bioética dentro dos ensinamentos da moral cristã, ensinada no [[Catecismo da Igreja]] capítulo 3, parágrafos de 1691 a 2557, com base nos [[Dez Mandamentos]] principalmente e no Direito Natural. Alguns dos assuntos tratados pela área, são: [[Aborto| aborto]], [[Eutanásia| eutanásia]], ortotanásia, controle da natalidade (diu, pilula, pilula do dia seguinte, coito interrompido, camisinha, vasectomia, laqueadura), manipulação de embriões (útero de aluguel, bebê de proveta, inseminação artificial), pesquisa científica, dissecação de cadáveres, transplante de órgãos, esterilidade, [[Células tronco| células tronco]] e embrionárias, [[Homossexualidade| casamento de pessoas do mesmo sexo]], entre outros.
  
  
Linha 10: Linha 27:
  
  
A todo o ser humano, desde a concepção até à morte natural, deve reconhecer-se a dignidade de pessoa. Este princípio fundamental, que exprime um grande «sim» à vida humana, deve ser colocado no centro da reflexão ética sobre a investigação biomédica, que tem uma importância cada vez maior no mundo de hoje.
+
A todo o ser humano, desde a concepção até à morte natural, deve reconhecer-se a dignidade de pessoa. Este princípio fundamental, que exprime um grande 'sim' à vida humana, deve ser colocado no centro da reflexão ética sobre a investigação biomédica, que tem uma importância cada vez maior no mundo de hoje.
 +
 
 +
 
 +
A fim de discutir sobre esse assunto no contexto atual, a Congregação para a Doutrina da Fé criou a [http://www.vatican.va/roman_curia/congregations/cfaith/documents/rc_con_cfaith_doc_20081208_dignitas-personae_po.html Instrução Dignitas Persone] - vinte anos depois da Instrução Donum vitae, que tratava do mesmo assunto. O documento mostra que a [[Igreja Católica]], ao propor princípios e avaliações morais para a investigação biomédica sobre a vida humana, recorre à luz da razão e da fé, contribuindo para a elaboração de uma visão integral do homem e da sua vocação, capaz de acolher tudo o que de bom emerge das obras dos homens e das várias tradições culturais e religiosas, que não raras vezes mostram uma grande reverência pela vida.
 +
 
 +
 
 +
== Referências ==
  
  
A fim de discutir sobre esse assunto no contexto atual, a Congregação para a Doutrina da Fé criou a [http://www.vatican.va/roman_curia/congregations/cfaith/documents/rc_con_cfaith_doc_20081208_dignitas-personae_po.html Instrução Dignitas Persone]
+
* [http://www.vatican.va/roman_curia/congregations/cfaith/documents/rc_con_cfaith_doc_20081208_dignitas-personae_po.html Instrução Dignitas Persone]

Edição atual tal como às 13h48min de 3 de maio de 2010

Bioetica.jpg


Bioética na Igreja
Vida e procriação humana
Problemas em matéria de procriação
Embriões
Conclusão


Bioética é a parte da Ética que trata da matéria que se refere à vida humana, desde a sua gestação até a morte. A ética procura discernir o que é válido e o que não é diante da dignidade da pessoa humana. Infelizmente, a ética do mundo não coincide sempre com a da Igreja; porque esta vê o ser humano como "imagem e semelhança " de Deus, como uma alma imortal que precisa ser salva em Jesus Cristo; algo que o mundo muitas vezes não considera.


A Igreja trabalha a bioética dentro dos ensinamentos da moral cristã, ensinada no Catecismo da Igreja capítulo 3, parágrafos de 1691 a 2557, com base nos Dez Mandamentos principalmente e no Direito Natural. Alguns dos assuntos tratados pela área, são: aborto, eutanásia, ortotanásia, controle da natalidade (diu, pilula, pilula do dia seguinte, coito interrompido, camisinha, vasectomia, laqueadura), manipulação de embriões (útero de aluguel, bebê de proveta, inseminação artificial), pesquisa científica, dissecação de cadáveres, transplante de órgãos, esterilidade, células tronco e embrionárias, casamento de pessoas do mesmo sexo, entre outros.


Bioética no prisma da Igreja

A todo o ser humano, desde a concepção até à morte natural, deve reconhecer-se a dignidade de pessoa. Este princípio fundamental, que exprime um grande 'sim' à vida humana, deve ser colocado no centro da reflexão ética sobre a investigação biomédica, que tem uma importância cada vez maior no mundo de hoje.


A fim de discutir sobre esse assunto no contexto atual, a Congregação para a Doutrina da Fé criou a Instrução Dignitas Persone - vinte anos depois da Instrução Donum vitae, que tratava do mesmo assunto. O documento mostra que a Igreja Católica, ao propor princípios e avaliações morais para a investigação biomédica sobre a vida humana, recorre à luz da razão e da fé, contribuindo para a elaboração de uma visão integral do homem e da sua vocação, capaz de acolher tudo o que de bom emerge das obras dos homens e das várias tradições culturais e religiosas, que não raras vezes mostram uma grande reverência pela vida.


Referências