Mudanças entre as edições de "Como nasceu a Igreja do Pai das Misericórdias"

De Wiki Canção Nova
Ir para: navegação, pesquisa
(Aprovação)
 
Linha 9: Linha 9:
 
|-
 
|-
 
| colspan="2" style="padding: 0pt 5px; background: rgb(237, 243, 254) none repeat scroll 0% 0%; font-size: 90%; -moz-background-clip: -moz-initial; -moz-background-origin: -moz-initial; -moz-background-inline-policy: -moz-initial;" | [[Projeto da Igreja do Pai das Misericórdias| Projeto]]
 
| colspan="2" style="padding: 0pt 5px; background: rgb(237, 243, 254) none repeat scroll 0% 0%; font-size: 90%; -moz-background-clip: -moz-initial; -moz-background-origin: -moz-initial; -moz-background-inline-policy: -moz-initial;" | [[Projeto da Igreja do Pai das Misericórdias| Projeto]]
 +
|-
 +
| colspan="2" style="padding: 0pt 5px; background: rgb(237, 243, 254) none repeat scroll 0% 0%; font-size: 90%; -moz-background-clip: -moz-initial; -moz-background-origin: -moz-initial; -moz-background-inline-policy: -moz-initial;" | [[Campanha do Ouro| Campanha do Ouro]]
 
|-
 
|-
 
| colspan="2" style="padding: 0pt 5px; background: rgb(237, 243, 254) none repeat scroll 0% 0%; font-size: 90%; -moz-background-clip: -moz-initial; -moz-background-origin: -moz-initial; -moz-background-inline-policy: -moz-initial;" | [[Testemunho da Igreja do Pai das Misericórdias| Testemunho]]
 
| colspan="2" style="padding: 0pt 5px; background: rgb(237, 243, 254) none repeat scroll 0% 0%; font-size: 90%; -moz-background-clip: -moz-initial; -moz-background-origin: -moz-initial; -moz-background-inline-policy: -moz-initial;" | [[Testemunho da Igreja do Pai das Misericórdias| Testemunho]]

Edição atual tal como às 10h12min de 26 de janeiro de 2010

Igreja.jpg


História
Igreja
Projeto
Campanha do Ouro
Testemunho
Fotos
Vídeos


Inspiração

No dia da Festa da Divina Misericórdia de 2002 - segundo domingo da Páscoa -, o fundador da Comunidade Canção Nova, monsenhor Jonas Abib, recebeu uma Palavra de Deus que confirmava a missão da comunidade católica: "Meus olhos estarão abertos e meus ouvidos atentos à oração feita neste lugar, pois agora escolhi e santifiquei esta casa dedicada ao meu nome para sempre. Meus olhos e meu coração estarão nela todo o tempo" (II Cr 7,15-16).


"Eu estava em Araras, dando um encontro PHN (Por Hoje Não). Quando vi que a Canção Nova estava repleta de uma multidão de pessoas, reconheci nisso a confirmação desta Palavra. Durante todo o dia, essa realidade foi tomando conta de mim e, quando celebrei a Missa, encerrando a Festa da Misericórdia, fui movido a proclamar, mais uma vez, a consagração da Canção Nova para que fosse 'o lugar da Divina Misericórdia'", escreveu monsenhor Jonas, naquele ano.


A fim de refletir sobre o que Deus queria, o sacerdore se retirou por três dias na Casa de Missão de Queluz, interior de São Paulo. "Li tudo o que Jesus e Nossa Senhora falaram à Santa Faustina Kowalska e que ela deixou por escrito no seu Diário. A certeza que ficou em mim foi que não apenas deveríamos construir na Canção Nova, em Cachoeira Paulista (SP), o Santuário da Divina Misericórdia – uma igreja grande e acolhedora, cujas dimensões mostrem a ilimitada vontade do coração de Jesus de receber nela uma multidão de filhos de Seu Pai -, mas que esta Obra de Evangelização toda seja o grande Santuário da Divina Misericórdia", explica.


Monsenhor profetizou ainda que a comunidade católica assumiria a missão de ser o corpo dos mais necessitados. "Os membros escolhidos e consagrados na Canção Nova serão os braços abertos e estendidos de Jesus Misericordioso para acolher as pessoas com seus pecados, problemas e misérias. Seremos o coração, a face, o olhar, o sorriso do Senhor ao recebê-las com amor, infundindo-lhes confiança e mergulhando-as no oceano infinito da Sua Misericórdia".


Para o sacerdote, tudo o que a Canção Nova viveu até agora foi uma preparação para este novo tempo que ela está para presenciar. "A sensação que eu tenho é de que tudo que vivemos até agora foi a preparação para o ponto em que chegamos. Não diminuo em nada toda a beleza do que já vivemos nestes anos e a eficácia que o Senhor nos deu em tudo o que realizamos, mas, diante da grandiosidade do que Ele nos apresenta agora com esse santuário, tudo o que ficou para trás parece apenas uma etapa", conclui.

Primeiras dificuldades

Logo após o término da construção do Centro de Evangelização Dom João Hipólito de Moraes, em 2004, a vontade de construir uma igreja na Canção Nova cresceu. "Sentíamos que era a vontade de Deus, tanto é que no terreno já havíamos feito toda a terraplanagem dessa construção. Começamos a chamá-la de 'Igreja do Pai Eterno'", conta o diretor executivo da Fundação João Paulo II - mantenedora do Sistema Canção Nova de Comunicação -, Welligton Silva Jardim (Eto).


Só que nem tudo foi fácil no início. Quando a diretoria da Fundação JPII levou o projeto da igreja ao Bispo da Diocese de Lorena (SP), Dom Eduardo Bennes, ele pediu que a comunidade católica aguardasse um tempo, pois iria apresentá-lo ao Arcebispo de Aparecida, na época, Dom Aloísio Lorscheider. Aconteceu o inesperado: a autorização foi negada. Pelo fato de a Canção Nova não ser uma paróquia, o projeto teria de ser aprovado pelo Conselho dos Bispos da Província. "Constrangidos, entregamos a causa ao Coração de Deus, mas não desistimos de rezar e insistir no pedido", explica Jardim.


A Canção Nova não deistiu mesmo. O diretor voltou a insistir com o bispo da diocese na construção da igreja reafirmando que, na sede da comunidade, em Cachoeira Paulista (SP), existiam várias capelinhas nos departamentos de trabalho e que isso era uma riqueza para os colaboradores, mas os espaços eram muito pequenos para atender o povo. "Ele [o bispo] me disse duas coisas: que iria levar novamente o caso ao Conselho dos Bispos, mas que deveríamos verificar melhor o nome da igreja", relata Eto.


Foi então que o monsenhor Jonas Abib batizou o projeto com o nome "Igreja do Pai das Misericórdias", pois este Território Eucarístico é consagrado a Jesus Misericordioso.

Aprovação

Depois da segunda conversa com Dom Eduardo Bennes, Eto foi rezar e entregar a Deus o projeto e perguntar-Lhe como fazer para construí-la, caso ela fosse finalmente aprovada. "Veio-me a inspiração da arrecadação financeira ser como na construção do Centro de Evangelização: 'Seu ouro, sua vida'. Por meio do ouro de cada colaborador da Canção Nova, que lhe traga lembranças alegres ou amargas, doado com desprendimento e generosidade, construiremos a Igreja do Pai das Misericórdias", partilha.


Na oração, a Palavra que o Senhor deu ao diretor da Fundação João Paulo II foi: "Coragem, meus filhos! E vós também orai a Deus a fim de que vos salve da mão poderosa de vossos inimigos. Do Eterno espero a vossa libertação, espero que do Santo me venha a alegria, pela misericórdia que breve vos será concedida pelo Eterno, vosso Salvador" (Baruc 4,21-22).


Logo depois, a Canção Nova recebeu a aprovação do projeto e, no dia 8 de dezembro de 2007 - durante o Hosana Brasil, maior evento promovido pela comunidade fundada pelo monsenhor Jonas Abib -, foi inaugurada a pedra fundamental da Igreja do Pai das Misericórdias.

Doação

Envie sua doação em ouro e o seu testemunho de vida para uma das Casas de Missão da Canção Nova ou via Sedex para o endereço:


Fundação João Paulo II

Caixa Postal 57

CEP: 12630-000

Cachoeira Paulista (SP)


Veja também