Eu quero ser um verdadeiro adorador

De Wiki Canção Nova
Revisão de 08h04min de 26 de novembro de 2009 por Pollyana (discussão | contribs)
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para: navegação, pesquisa
Eugênio Jorge
Não há nada melhor do que sentirmos impotentes, diante da grandiosidade que é nosso Deus e de nossos irmãos. Pois é muito fácil nos rendermos quando nos sentimos impotentes. No momento em que nos sentimos grandes, ficamos tão cheios de orgulho que não conseguimos nos render.

Devemos nos esvaziar de nós mesmos, para que possamos nos render ao Senhor, comparado a sua grandeza somos pequenos e dependentes dele.

Tenho duas notícias, estamos em guerra e em missão. De fato nós estamos em guerra, em uma batalha feroz, definitiva e decisiva e a notícia boa é que estamos ganhando.

É na humildade, na pequenez, que estamos vencendo, pois quando estamos orgulhosos e arrogantes achamos que somos importantes e neste ponto é que estamos perdendo a guerra, permanece humilde, pequeno, conserva- te no teu lugar e faça o que precisa ser feito.

No rebanho existe as ovelhas mais jovens e uma com mais experiência, aquela que acumulou mais juventude. E essa ovelha do rebanho é chamada de ovelha madrinha, por ser mais antiga da turma ela acaba adquirindo liderança. Esta ovelha é confiada pelo pastor que a traz para perto de si, apanhando mais, e quando adestrada fica a frente do rebanho para o conduzir.

Já alguns anos temos dedicado nossa vida para evangelizar através da música, agora nos últimos 10 anos de um modo especial tenho me dedicado a levar formação, incentivo aos músicos no Brasil inteiro e até fora.

Em encontros especiais para músicos que aconteceram na Bahia, em Salvador e no Distrito Federal, temos experimentado neste tempo, um momento de profundo louvor e adoração e Deus tem colocado profecias no intimo do meu coração a respeito do ministério. Deus tem dito que até aqui temos feito um lindo ensaio. E eu fiquei pensando são mais de vinte anos trabalhando e ele diz: ensaiando. É ensaiando pois só estamos começando.

O desafio para nós irmãos mais antigos é fazer discípulos, outros que fiquem em nossos lugares, como outro Nelsinho, outro Eugênio ou outro Padre Jonas. Mas é isso que o senhor tem chamado neste tempo, e eu tenho me dedicado a isso pois eu acredito na minha vocação e na sua vocação.

Acredito nesse ministério que é uma vocação, pois assim como os seminaristas foi confiado. A nós também foi confiada uma vocação, a de sustentar o louvor e a adoração pela arte.

O Papa disse a respeito dos artistas que a igreja necessita de vós artistas e ele esta enxergando longe. No Salmo “sustentai o louvor com arte”. Sustentar o louvor na igreja, as pessoas precisam estar com olhos fixo em Deus.

O Padre Jonas gosta de usar aquele exemplo do Titanic, onde os músicos não pararam de tocar enquanto o navio não afundou, sustentando a canção da festa. Que desafio!

Muitas vezes sem vontade, sem sentir e estamos só pela fé. Por que acreditamos na nossa vocação, porque acreditamos e amamos aquele que nos chamou e estamos apoiado e assim continuamos, as vezes somos pisoteados, sofremos dificuldades. Nós carregamos sobre nossos ombros a cruz da tendência ao pecado,mas Deus se compadece e nos fala vinde todos que estais aflitos,cansados mas não cessem de louvar e de me adorar,pois ai esta a força que precisamos para chegar até o fim, temos que seguir até o fim.

O fim que na verdade e o começo de tudo,pois quando cessar nossa voz cessara aqui e começaria a cantar em outro lugar,um cântico que transcende nosso entendimento. Eu acredito que quando estivermos no céu cantaremos a glória de Deus pois esta é nossa vocação eterna.

Pergunta ao seu Deus, quem sou eu senhor? Para me confiares um grande dom, lindo, maravilhoso poder cantar louvor a sua glória, de te adorar senhor deste modo admirável.

É assim entendo perfeitamente o Senhor usa matéria prima para construir o mundo do nada. Já que não somos nada. Só Deus é santo, só Deus é grande, só Deus é o senhor. Quando estamos no nosso lugar ficamos emocionados e não merecemos Senhor .

Irmãos Cristo olhou para vocês e mais que isso, amou não para cantar uma música qualquer, mais para derramar vossas vidas diante do altar.

Quando adoramos a Deus atingimos a estatura do anjos, quando adoramos somos como anjos. Durante muito tempo levamos a música ministério é se dar ,servir de tal maneira que você se consome se derrama no Senhor, Deus quer você esvaziado rendido por inteiro.

No Evangelho de São Lucas (1,15b-17)- está uma profecia a respeito de João Batista.

No Evangelho de São João (40,23-26)- é a passagem em que Jesus esta conversando com a samaritana naquele dialogo em que no versículo 23 Deus diz para nós “...é são estes adoradores que o pai deseja...”.

Os ministérios de música deveriam crescer, amadurecer chegar na maturidade. Ninguém nasce grande, mas devemos almejar a maturidade no que estamos fazendo. Não basta mais sermos ministérios de música devemos ser ministério de louvor e adoração. Se há uma guerra a lutar?

Existe! e se existe temos uma meta a alcançar, é passar definitivamente de ministério da música para adoração profunda ao senhor, arrebatadora. Pois só assim poderemos ser uteis a igreja.

Mais que fome de comida, é o sofrimento de um povo desconsolado pela realidade que os impõe. Quando somos instrumentos de Deus, levamos o consolo para este povo que Deus quer reconstruir pela adoração. Deus quer levantar um povo de louvor.

Em outros tempos a renovação foi muito perseguida mas devo dizer irmãos aqueles que dizem que só ficamos rezando ao Senhor, vejo que necessitamos muito mais adorar ao Senhor.

A unção revela quando você é tocado, quando esta unção é tocada em você. A força da unção é você conduzir a adoração. O ministério é como um instrumento e o Espirito que toca em mim entra em comunhão no Espirito em que esta em ti. Deus tem que tocar em nós, é muito diferente de cantar para Deus.

Deus busca verdadeiros adoradores, estive com padre Marcelo e constatei uma coisa muito linda. Ele não é um cantor, mas ele é um adorador. Se todos os padres fossem adoradores, a nossas igrejas estavam cheias.

Não basta sermos músicos em técnica é preciso ter unção, ser adorador, é preciso pedir essa graça ao senhor. O nosso ministério não deve ser contado pelo números de CDs e DVDs vendidos, mais sim, como as pessoas tem se alimentado de Deus através de seu ministério.

Os músicos tentam buscar o seu espaço, já os adoradores tem o seu lugar. Deus quer que você chegue a essa maturidade. Os adoradores são geradores de vida e ele quer fazer de seu ministério, um ministério de louvor e de adoração.

Quando Deus chama alguém por um novo nome, confia a ele um novo chamado, um novo momento. Foi assim com Simão estava pescando peixes, até que Jesus disse: “ vinde a mim e serás pescadores de homens” e o chamou Pedro e com ele uma nova missão.

Jesus teve um encontro com Paulo antes Saulo perseguidor, quando Deus nos chama pelo nome para uma nova missão. O ministério de música no Brasil tem outro nome. Deus está nos chamando por um novo nome e com todas as fraquezas, passa a ser o ministério de louvor e adoração. Agora sereis chamados adoradores.


Pregação Eugênio Jorge


Veja mais

Palestras Músicos