Mudanças entre as edições de "Pecado"

De Wiki Canção Nova
Ir para: navegação, pesquisa
(Nova página: Pecado é transgredir a lei de Deus. A Bíblia diz em I João 3, 4: “Todo aquele que vive habitualmente no pecado também vive na rebeldia, pois o pecado é rebeldia”. O que é a l...)
 
(Pecados capitais)
 
(19 revisões intermediárias por 4 usuários não estão sendo mostradas)
Linha 1: Linha 1:
Pecado é transgredir a lei de Deus. A Bíblia diz em I João 3, 4: “Todo aquele que vive habitualmente no pecado também vive na rebeldia, pois o pecado é rebeldia”. O que é a lei de Deus? Deus escreveu a Sua lei com o Seu próprio dedo em tábuas de pedra. A Bíblia diz em Êxodo 20, 3-17: <br><br>
+
[[Imagem:pecado.jpg|320px|right]]Pecado é transgredir a [[Lei de Deus]]. A [[Bíblia]] diz em I João 3, 4: “Todo aquele que vive habitualmente no pecado também vive na rebeldia, pois o pecado é rebeldia”. O que é a lei de Deus?  
''“Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem esculpida, nem figura alguma do que há em cima no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás diante delas, nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam, e uso de misericórdia com milhares dos que me amam e guardam os meus mandamentos. Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão; porque o Senhor não terá por inocente aquele que tomar o seu nome em vão. Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás, e farás todo o teu trabalho; mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o estrangeiro que está dentro das tuas portas. Porque em seis dias fez o Senhor o céu e a terra, o mar e tudo o que neles há, e ao sétimo dia descansou; por isso o Senhor abençoou o dia do sábado, e o santificou. Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá. Não matarás. Não adulterarás. Não =furtarás. Não dirás falso testemunho contra o teu próximo. Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo”.'' <br><br>
 
Os princípios básicos da lei de Deus resumem-se numa só palavra - Amor. O pecado sai de dentro de nós. Ninguém é melhor que os outros porque todos pecamos. A Bíblia diz em Romanos 3, 9-10: “Pois quê? Somos melhores do que eles? De maneira nenhuma, pois já demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado; como está escrito: Não há justo, nem sequer um.” <br><br>
 
Sem Jesus, a conseqüência do pecado é a morte. Para simbolizar o nosso desejo de deixar o pecado devemos ser batizados. Segundo, pedir que o seu pecado seja perdoado. Deus diz que pode começar uma vida nova. Terceiro, acreditar que Deus o perdoou e parar de se sentir culpado. <br><br>
 
A Bíblia diz em Salmos 32, 1-6: “Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto. Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não atribui a iniqüidade, e em cujo espírito não há dolo. Enquanto guardei silêncio, consumiram-se os meus ossos pelo meu bramido durante o dia todo. Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio. Confessei-te o meu pecado, e a minha iniqüidade não encobri. Disse eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a culpa do meu pecado. Pelo que todo aquele é piedoso ore a ti, a tempo de te poder achar; no trasbordar de muitas águas, estas e ele não chegarão”. <br><br>
 
  
=== Pecados capitais === <br><br>
+
Os princípios básicos da lei de Deus resumem-se numa só palavra - [[Amor]]. O pecado sai de dentro de nós. Ninguém é melhor que os outros porque todos pecamos. A Bíblia diz em Romanos 3, 9-10: “Pois quê? Somos melhores do que eles? De maneira nenhuma, pois já demonstramos que, tanto [[Judeus|judeus]] como gregos, todos estão debaixo do pecado; como está escrito: Não há justo, nem sequer um.” <br>
 +
==Pecado==
 +
===Pecado grave===
 +
Comete-se pecado grave quando conhecendo a lei de Deus se pratica um ação voluntariamente contra as normas prescristas nos dez mandamentos (Cf. CIC 1857-1861).
 +
Também chamado de pecado mortal, destrói a caridade no coração do homem por uma infração grave da lei de Deus; desvia o homem de Deus, que é seu fim último e sua bem aventurança, preferindo um bem interior.
  
O papa Gregório Magno, no século VI, instituiu os sete pecados capitais, que são os princípios que ferem a Deus, a você e ao próximo. Vejam quais são eles: <br><br>
+
===Pecado veniais===
 +
Também conhecido como pecados cotidianos. Mesmo não rompendo a comunhão com Deus, "enfraquece a caridade, traduz uma afeição desordenada pelos bens criados; impede o progresso da alma no exercício das virtudes e a prática do bem moral; merece penas temporais. O pecado venial deliberado e que fica sem arrependimento dispõe-nos pouco a pouco a cometer o pecado mortal"(Cf. CIC, 1863)
  
'''1) Gula:''' consiste em comer além do necessário e a toda hora; <br>
+
===Pecados capitais===
'''2) Avareza:''' é a cobiça de bens materiais e dinheiro; <br>
 
'''3) Inveja:''' desejar atributos, status, posse e habilidades de outra pessoa; <br>
 
'''4) Ira:''' é a junção dos sentimentos de raiva, ódio, rancor que às vezes é incontrolável; <br>
 
'''5) Soberba:''' é caracterizado pela falta de humildade de uma pessoa, alguém que se acha auto-suficiente; <br>
 
'''6) Luxúria:''' apego aos prazeres carnais; <br>
 
'''7) Preguiça:''' aversão a qualquer tipo de trabalho ou esforço físico. <br><br>
 
  
No dia 9 de março de 2008, o Vaticano agregou mais seis pecados a lista do Pontífice Gregório Magno para adaptá-la à “realidade da globalização”. São eles: <br><br>
 
  
'''1) Fazer modificação genética'''<br>
+
Os pecados capitais têm esse nome por serem fonte de outros pecados, ou seja, são pais de outros vícios. Nesse contexto, fica evidente a necessidade de travar um combate acerca da origem do mal em nós: a tríplice concupiscência, que constitui a raiz dos pecados capitais. Portanto, devemos combater essas más tendências em nós.
'''2) Poluir o meio ambiente'''<br>
+
 
'''3) Causar injustiça social'''<br>
+
Os pecados capitais são: a soberba, a avareza, a inveja, a ira, a impureza, a gula, a preguiça. O que os caracteriza profundamente é justamente a busca exagerada, ou seja, desordenada de algo. (Padre Eliano, SJS)
'''4) Causar pobreza'''<br>
+
 
'''5) Tornar-se extremamente rico'''<br>
+
Saiba mais neste podcat
'''6) Usar drogas'''<br><br>
+
 
 +
 
 +
O [[papa Gregório Magno]], no século VI, instituiu os sete pecados capitais, que são os princípios que ferem a Deus, a você e ao próximo. Vejam quais são eles:
 +
 
 +
 
 +
'''1)''' Gula: consiste em comer além do necessário e a toda hora;
 +
 
 +
'''2)''' Avareza: é a cobiça de bens materiais e dinheiro;
 +
 
 +
'''3)''' Inveja: desejar atributos, status, posse e habilidades de outra pessoa;
 +
 
 +
'''4)''' Ira: é a junção dos sentimentos de raiva, ódio, rancor que às vezes é incontrolável;
 +
 +
'''5)''' Soberba: é caracterizado pela falta de humildade de uma pessoa, alguém que se acha auto-suficiente;
 +
 
 +
'''6)''' Luxúria: apego aos prazeres carnais;
 +
 
 +
'''7)''' Preguiça: aversão a qualquer tipo de trabalho ou esforço físico.
 +
 
 +
==Como combater o pecado?==
 +
A Igreja recomenda a [[confissão]] frequente dos pecados, mortais e veniais, pois a confissão dos pecado veniais nos ajuda a formar nossa consciência, a lutar contra nossas más inclinações, a deixar-nos curar por Cristo, a progredir na vida do Espírito. Recebendo mais frequente, por meio desse sacramento, o dom da misericórdia do Pai, somos levados a ser misericordiosos como Ele (cf. LG 40,42; CIC, 1458).
 +
 
 +
Sem Jesus, a conseqüência do pecado é a [[Morte|morte]]. Para simbolizar o nosso desejo de deixar o pecado devemos ser batizados. Segundo, pedir que o seu pecado seja perdoado. Deus diz que pode começar uma vida nova. Terceiro, acreditar que Deus o perdoou e parar de se sentir culpado.
 +
 
 +
A Bíblia diz em [[Salmos]] 32, 1-6: “Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto. Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não atribui a iniqüidade, e em cujo espírito não há dolo.
 +
 
 +
 
 +
Enquanto guardei silêncio, consumiram-se os meus ossos pelo meu bramido durante o dia todo. Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio. Confessei-te o meu pecado, e a minha iniqüidade não encobri. Disse eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a culpa do meu pecado. Pelo que todo aquele é piedoso ore a ti, a tempo de te poder achar; no trasbordar de muitas águas, estas e ele não chegarão”.
 +
 
 +
Veja: [[Pecados]]

Edição atual tal como às 14h04min de 24 de setembro de 2010

Pecado.jpg
Pecado é transgredir a Lei de Deus. A Bíblia diz em I João 3, 4: “Todo aquele que vive habitualmente no pecado também vive na rebeldia, pois o pecado é rebeldia”. O que é a lei de Deus?

Os princípios básicos da lei de Deus resumem-se numa só palavra - Amor. O pecado sai de dentro de nós. Ninguém é melhor que os outros porque todos pecamos. A Bíblia diz em Romanos 3, 9-10: “Pois quê? Somos melhores do que eles? De maneira nenhuma, pois já demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado; como está escrito: Não há justo, nem sequer um.”

Pecado

Pecado grave

Comete-se pecado grave quando conhecendo a lei de Deus se pratica um ação voluntariamente contra as normas prescristas nos dez mandamentos (Cf. CIC 1857-1861). Também chamado de pecado mortal, destrói a caridade no coração do homem por uma infração grave da lei de Deus; desvia o homem de Deus, que é seu fim último e sua bem aventurança, preferindo um bem interior.

Pecado veniais

Também conhecido como pecados cotidianos. Mesmo não rompendo a comunhão com Deus, "enfraquece a caridade, traduz uma afeição desordenada pelos bens criados; impede o progresso da alma no exercício das virtudes e a prática do bem moral; merece penas temporais. O pecado venial deliberado e que fica sem arrependimento dispõe-nos pouco a pouco a cometer o pecado mortal"(Cf. CIC, 1863)

Pecados capitais

Os pecados capitais têm esse nome por serem fonte de outros pecados, ou seja, são pais de outros vícios. Nesse contexto, fica evidente a necessidade de travar um combate acerca da origem do mal em nós: a tríplice concupiscência, que constitui a raiz dos pecados capitais. Portanto, devemos combater essas más tendências em nós.

Os pecados capitais são: a soberba, a avareza, a inveja, a ira, a impureza, a gula, a preguiça. O que os caracteriza profundamente é justamente a busca exagerada, ou seja, desordenada de algo. (Padre Eliano, SJS)

Saiba mais neste podcat


O papa Gregório Magno, no século VI, instituiu os sete pecados capitais, que são os princípios que ferem a Deus, a você e ao próximo. Vejam quais são eles:


1) Gula: consiste em comer além do necessário e a toda hora;

2) Avareza: é a cobiça de bens materiais e dinheiro;

3) Inveja: desejar atributos, status, posse e habilidades de outra pessoa;

4) Ira: é a junção dos sentimentos de raiva, ódio, rancor que às vezes é incontrolável;

5) Soberba: é caracterizado pela falta de humildade de uma pessoa, alguém que se acha auto-suficiente;

6) Luxúria: apego aos prazeres carnais;

7) Preguiça: aversão a qualquer tipo de trabalho ou esforço físico.

Como combater o pecado?

A Igreja recomenda a confissão frequente dos pecados, mortais e veniais, pois a confissão dos pecado veniais nos ajuda a formar nossa consciência, a lutar contra nossas más inclinações, a deixar-nos curar por Cristo, a progredir na vida do Espírito. Recebendo mais frequente, por meio desse sacramento, o dom da misericórdia do Pai, somos levados a ser misericordiosos como Ele (cf. LG 40,42; CIC, 1458).

Sem Jesus, a conseqüência do pecado é a morte. Para simbolizar o nosso desejo de deixar o pecado devemos ser batizados. Segundo, pedir que o seu pecado seja perdoado. Deus diz que pode começar uma vida nova. Terceiro, acreditar que Deus o perdoou e parar de se sentir culpado.

A Bíblia diz em Salmos 32, 1-6: “Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto. Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não atribui a iniqüidade, e em cujo espírito não há dolo.


Enquanto guardei silêncio, consumiram-se os meus ossos pelo meu bramido durante o dia todo. Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio. Confessei-te o meu pecado, e a minha iniqüidade não encobri. Disse eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a culpa do meu pecado. Pelo que todo aquele é piedoso ore a ti, a tempo de te poder achar; no trasbordar de muitas águas, estas e ele não chegarão”.

Veja: Pecados