Sistema Canção Nova de Comunicação

De Wiki Canção Nova
Revisão de 09h38min de 22 de novembro de 2011 por Aborges (discussão | contribs)
Ir para: navegação, pesquisa
Sistema de Comunicação
TV Canção Nova
Rádio Canção Nova
Internet
Editora
Gravadora Canção Nova
Revista
Produtos Canção Nova
Central de Conteúdo

História da TV Canção Nova

A TV Canção Nova é a primeira emissora de televisão católica no Brasil, fundada em 8 de dezembro de 1989, como uma retransmissora da TV Educativa do Rio de Janeiro.

Na época somente com duas horas de programação diária.

[[Imagem:
Tvcn.jpg
Naquele período eram produzidos programas para a TV Mulher, Rede Vida e outros canais, ficando assim durante os quatro anos seguintes. Na mesma época foi iniciada a produção de programas infantis que, geralmente, eram transmitidos por outros canais antes de chegarem à TV Canção Nova.

A dramaturgia já era uma realidade mesmo nos inícios. Na época eram feitas pequenas encenações bíblicas, dentro do programa “Estou no meio de Vós”. Eram produzidos também clipes, vinhetas de mensagens, peças de teatro.

No ano de 1995, foi realizada a primeira encenação ao vivo, que foi a Via Sacra, sob a responsabilidade da Adelita (Tia Adelita). A partir dai várias produções foram feitas: Minha Vila, Pequeno Gigante, Reviravolta, Os Pastorinhos, Auto de Natal, Eu vi o Senhor, Sara e Tobias, Seu Nome é Jesus, Filho Pródigo, entre outros.

Em 2011 o trabalho de dramaturgia foi retomado na TVCN com a realização das novas produções como o seriado Intervenção.

O auto de natal com a musicista Eliana Ribeiro recebeu o prêmio da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) intitulado como "Santa Clara".

Em 1997, o arcebispo de Aracajú, Dom José Palmeira Lessa, recebeu a oferta de compra de uma estação geradora de televisão na Diocese, não havendo o dinheiro para a compra, Dom Lessa entrou em contato com o fundador da Comunidade Canção Nova, o então padre Jonas Abib, e o incentivou a comprar.

A comunidade também não dispunha do valor para a compra, o arcebispo entretanto, não deixou de lançar o desafio a Monsenhor Jonas: “O senhor não tem dinheiro e eu não tenho. Mas eu tenho certeza que o Pai do Céu tem e, se nós dois nos colocarmos juntos em nome do Senhor, Deus vai abrir os caminhos”.

E foi assim, depois de algumas negociações, que Monsenhor Jonas e os co-fundadores da obra de evangelização, Wellington da Silva Jardim e Luzia Santiago, começaram o pagamento das prestações com ajuda dos sócios evangelizadores e adquiriram a primeira geradora da TV Canção Nova.

A emissora começou a sua programação naquele mesmo ano, no lugar da TV Jornal que havia ido ao ar pela primeira vez em 1987, tendo sido afiliada a Rede Manchete e logo após à Rede Bandeirantes, quando a emissora foi comprada pela Fundação João Paulo II, para gerar a TV Canção Nova para toda a Região Nordeste do Brasil.

Daí em diante a TVCN passa a ter 24 horas de programação. Começando seus trabalhos sem nenhuma estrutura.

A primeira transmissão da TV Canção Nova foi a missa de inauguração da TV, tudo com equipamento VHS.

A partir de então a gama de produção foi aumentando pois era preciso gerar conteúdo para a grade de programação. Foi então que surgiram programas como, PHN, Academia do Som, Manhã Viva, Trocando idéias, entre outros.

As filiais surgiram logo depois. A primeira foi em São Paulo, através de uma parceria com os Salesianos. Depois veio a produtora do Rio de Janeiro, em parceria com a Arquidiocese e, em seguida, Brasília, para suprir as necessidades que o jornalismo tinha, estando próximos da CNBB e do Congresso Nacional.

Já em 2000, no exterior, a primeira produtora foi Portugal, Havia o satélite internacional, onde a TVCN produzia programação diferenciada para a Europa. Neste mesmo período já existia a missão de Roma onde a TV contava com uma correspondente, para gerar conteúdo para o jornalismo.

No ar desde o dia 11 de Maio de 2001, a TV Canção Nova em Portugal tem uma programação diversificada com programas do Brasil, de Portugal e transmissões diárias ao vivo do Santuário de Fátima, o Terço da Capelinha das Aparições e a Santa Missa da Basílica.

Depois veio a parceria com a Terra Santa, um trabalho junto a Custódia que tinha como objetivo levar a experiência dos lugares Santos até os telespectadores. Logo depois, vieram Estados Unidos e França, que contribuem com a grade de programação.

Atualmente, em virtude do grande avanço que os equipamentos sofreram, eu diria que a Canção Nova não deixa a desejar para nenhuma outra emissora em questão de equipamento, pois o investimento é muito bom e mesmo não havendo grande quantidade, temos o necessário em qualidade.

Hoje a Canção Nova chega à lugares remotos, graças ao esforço de muitas pessoas que trabalham todos os dias em favor da evangelização.

Em 2008, foi instalado o Centro Exibidor, ou seja, o Controle Mestre da emissora. Em 2009, outros equipamentos digitais, que operam em alta definição, foram adquiridos. Nessa fase, as modificações nas torres de transmissão e reformas no Controle Mestre também foram efetuadas. Agora a próxima meta é substituir os transmissores analógicos das 350 retransmissoras por digitais.

Em novembro de 2009, a TV Canção Nova, representada pela emissora de Aracaju (SE), uma das geradoras, recebeu do ministro das Comunicações, Hélio Costa, a consignação do canal no padrão do Sistema Brasileiro de Televisão Digital (SBTVD).

Atualmente a emissora pode ser sintonizada através de 3 satélites. Em um deles, o NSS-806, houve alteração do canal. Neste satélite foram disponibilizados, entre outros, os sinais da TVCN em HD e os sinais das Rádios AM e FM.

A emissora católica conta com duas geradoras: em Aracaju (SE) e em Cachoeira Paulista (SP), além de quatro geradoras afiliadas: Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Florianópolis (SC) e Brasília (DF). Possui também 350 retransmissoras. Seu sinal atinge todo o território nacional por meio de antenas parabólicas, além de TV por assinatura e operadoras de TV a cabo. Além disso, a programação pode ser acompanhada em tempo real por todo o planeta pelo portal http://tv.cancaonova.com/.


Ver também

Referências

  • Revista Canção Nova, Ano VII - nº 86/ Fevereiro de 2008
  • ABIB, Jonas. Canção Nova, uma obra de Deus - Nossa história, identidade e missão. Editora Canção Nova, São Pualo, 1999.
  • Portal cancaonova.com